Podia ser ficção, mas a história foi bem real. Humor, drama, suspense... nada falta a esta história bizarra. O jornal The Mirror conta que, na China, o agricultor Wang Kayui "ganhou" um valente susto. O caso não foi para menos. Os dois cães que faziam parte da sua vida há dois anos eram... "apenas" um jovem casal de Ursos Negros.

Tudo começou no dia em que o chinês, que tem uma propriedade de bananas próxima do Vietname, foi abordado por um vendedor. Foi convencido a comprar 2 supostos cães pretos. Os ursos foram transportados numa jaula. A relação entre a família e estes #Animais foi sempre pacífica. Apenas desconfiavam que algo podia estar errado, quando se apercebeu de que os animais apresentavam um crescimento surpreendente, estavam cada vez mais gordos (45 kg!) e estavam constantemente esfomeados: "Certa vez eles chegaram a invadir o galinheiro e devorar algumas das galinhas da fazenda", revelou Wang ao The Mirror.

No entanto, só teve noção que estes animais não eram cães quando leu em casa um aviso de alerta das entidades florestais, que apelava a todos os habitantes da zona para dar o alerta, caso vissem algum Urso Negro Asiático. Foi aí que percebeu que tinha em casa dois ursos asiáticos que são espécies protegidas no país. Esta espécie normalmente ataca o ser humano. Depois de analisar com a família que decisão tomar, Kaiyu Wang (que mais tarde foi-lhe reconhecida publicamente a sua sinceridade) na esperança de ver os ursos de regresso ao seu habitat, contactou as entidades competentes.

Os ursos, quando foram recolhidos da sua família, não registavam qualquer problema. A 30 de junho, a Wildlife Rescue and Rehabilitation Centre recebeu a informação da polícia de que os dois ursos seriam transferidos para um zona de preservação. Já foi comunicado que os 2 animais se encontram bem, encontrando-se em fase de adaptação. "Eu estou aliviado, pensei que poderia acabar na cadeia e estava realmente preocupado quando liguei para eles", contou o agricultor ao The Mirror.

Urso Negro Asiático, um animal perigoso

O Urso Asiático, também designado de urso-tibetano, urso-negro-himalaio ou urso- Lua, pode viver 33 anos em cativeiro e 25 anos ao ar livre. Localiza-se nos seguintes países: Paquistão, Afeganistão, Nepal, Butão, Tailândia, China, Laos, Camboja, Vietname e Japão. As montanhas, as florestas (temperadas e tropicais) e outros espaços verdes são os locais onde se fixa.

De acordo com o blogue zoologicovirtualdokoba, este animal, que ataca qualquer animal que entre no seu território, é "Bastante territorial. É omnívoro. Alimenta-se de mel, nozes, brotos de plantas, flores, frutas, insetos e caranguejos. Pode também atacar animais maiores como cabras e búfalos. Hiberna em tocas no inverno." Este tipo de animais, que têm um grande instinto para a caça, correm o sério risco de desaparecer devido à desflorestação.