O português Rui Pires Salvador está a ser investigado pelas autoridades espanholas. Em causa, segundo o Observador, está um esquema fraudulento em pirâmide denominado "LibertaGia", do qual é presidente. Esta empresa opera online desde 2013 e anunciava que vendo apenas alguns anúncios diários seria possível receber dividendos. A empresa apresentava-se como sendo de Marketing Multi Nível (MMN). Em Outubro de 2013 era anunciada a apresentação no Oceanário de Lisboa desta empresa tecnológica italiana, com capital brasileiro e sede em Lisboa, no Parque das Nações.

Nessa época (2013), alguns jornais nacionais referiam um investimento de 1 milhão de euros e a criação de 50 postos de trabalho directos. A LibertaGia oferecia aos membros inscritos diferentes tipos de associado, como vendedor dos seus produtos "GiaGift" (sorteios Online), "Box Cloud" (armazenamento em nuvens), "Click Plus" (pacotes de visualizações de sites da internet), completar tarefas de publicidade ou ser formador de equipa. Porém, para ser inserido em qualquer das categorias o membro teria de pagar 5 franquias, recebendo em contrapartida acesso ao sistema de partilha de lucros e revenda. Novos membros eram angariados pela rápida partilha da empresa nas redes sociais, conferências ao vivo, mas também pelos bónus de um sistema binário da empresa que gerava comissão aos membros que inscrevessem novos membros. Os lucros gerados serviam para comprar uma Box de nível superior (que gerava mais ganhos) ou pagar as Box aos novos membros angariados; para receber as comissões tinham de pedir um cartão internacional "GiaPay". A LibertaGia prometia rendimentos até 350% por ano.

No fim de semana foi divulgada pelo "El País" a investigação das autoridades espanholas a Rui Pires Salvador. Os lesados desta nacionalidade são cerca de 250 mil e o número mundial é cerca de 3 milhões. A Deco Proteste confirmou à Agência Lusa ter recebido algumas dezenas de queixas. E confirmou a existência de um processo em investigação, mas sobre o qual é impossível prestar esclarecimentos. Foi criada uma plataforma online em Espanha para os afiliados lesionados, com o obejctivo de recuperarem o seu dinheiro.

Muitos sites que prometem dinheiro fácil online, quando deixam de pagar são chamados pelos membros e internautas de "SCAM", que significa embuste, golpe, burla, fraude. Nem todos são esquemas piramidais; alguns surgem com intenção maliciosa de obterem dados pessoais, ou até mesmo que a password e o username de membro sejam usados noutros sites idênticos. #Crime