Sandro, Beatriz e Guilherme, as três crianças que faleceram no acidente em Zamora, Espanha, vão a enterrar amanhã, dia 4 de Julho. O regresso desta família a Portugal terminou da pior forma, com a morte dos três menores e ainda o internamento dos outros dois ocupantes da viatura, o pai e uma amiga também ela menor. Depois de realizadas as autópsias, os corpos devem ser transladados para a vila de Murça, distrito de Vila Real. A mãe das três vítimas mortais não assistiu ao acidente por uma questão de minutos.

Apesar de separados, os pais dos três menores mantinham a guarda das crianças partilhada e regressavam a Portugal para as férias de Verão em duas viaturas diferentes. Partiram de Toulouse, em França, e chegaram a encontrar-se numa estação de serviço. O condutor de 35 anos, e pai das crianças, entrou numa estrada nacional que muitos portugueses utilizam no regresso a casa e foi aí, na N-122, que aconteceu o fatídico acidente.

O Opel Zafira acabou por embater de frente contra um camião carregado de pneus, conduzido também por um português que viajava para a Holanda. As crianças tiveram morte imediata e o pai continua internado nos cuidados intensivos com prognóstico reservado. A outra ocupante do veículo, uma menina francesa de 12 anos, já teve alta hospitalar sendo que sofreu apenas ferimentos ligeiros. A mãe desta criança já se encontra em Espanha para poder levá-la de volta a França. Quanto ao condutor do veículo pesado, que acabou por sair ileso de todo este acidente, está a receber tratamento psicológico para depois poder também ele regressar a casa.

De acordo com as autoridades, as causas do acidente estão agora a ser analisadas, sendo que nenhuma hipótese deve ser descartada, nem mesmo a de uma possível distracção do condutor do veículo ligeiro. Os trabalhos de remoção dos destroços da estrada levaram perto de 10 horas a ficarem concluídos.

O funeral das três crianças deve realizar-se em Murça, de onde é natural a família materna, sendo que se aguarda agora a trasladação dos corpos. A estrada onde tudo aconteceu é uma das mais mortíferas para os condutores, sendo que só este ano já morreram oito pessoas, cinco delas eram portugueses. #Acidente Rodoviário