No mês passado, um vídeo no Youtube chocou vários internautas, não só em França como um pouco por todo o mundo. Nesse vídeo, três pessoas pertencentes a um grupo defensor dos direitos dos animais (de nome "Cause Animale Nord") tiram à força um cachorro do seu dono, um sem-abrigo conhecido pelas ruas de Paris. A associação mais tarde terá colocado uma foto do animal colocando-o para adoção por uma taxa de cerca de 195 euros. Tanto o vídeo como a atitude da associação geraram reações de revolta e ultraje, tendo rapidamente surgido uma petição pressionando a organização a devolver o cão ao seu legítimo dono. Após muita insitência, a "Cause Animale Nord" acabou por ceder e o animal foi devolvido.

De acordo com o Correio da Manhã, Nghi Le Duc, francês que filmou o vídeo polémico, teceu críticas à atitude da associação, dizendo que as três pessoas que agrediram o sem-abrigo foram "violentas", "implacáveis" e "sem-piedade". No vídeo consegue-se ouvir o homem a gemer, angustiado pela situação, bem como os ganidos do animal que foi agarrado por um dos membros da associação. O animal depois foi passado para os braços de uma terceira pessoa, que fugiu.

Várias fontes referem que o motivo pelo qual a associação terá tomado esta atitude estão relacionadas com a suspeita de que o homem (apontado pela associação como sendo cigano) estaria, ou a usar o animal para conseguir uma maior quantidade de esmolas, ou a drogá-lo para mantê-lo calmo. De acordo com o BuzzFeed, a associação terá justificado as suas ações dizendo que a polícia nada fez para prevenir uma situação de abuso contra o animal, tendo por isso resolvido agir, afirmando que o homem apenas chorava por ter perdido o seu "bilhete de refeição".

As reações na Internet não se fizeram esperar e rapidamente surgiu no change.org uma petição exigindo que o cachorro fosse devolvido ao seu legítimo dono. Neste momento, a petição, ainda a decorrer, já chegou a mais de 245 mil seguidores. Um cidadão francês, Adam Gulmezian, encontrou o sem-abrigo e, num vídeo em que ambos aparecem, o homem revela os papéis que provavam que o cachorro era, de facto, seu.

Prestes a abrir um inquérito para averiguar as circunstâncias do incidente, a polícia francesa deteve um dos membros da associação, que acabou por admitir o roubo do cão e prometeu que este seria devolvido ao seu dono. Apesar do cão já ter sido adotado por uma família em Wattignies, de acordo com o The Mirror, o cão recentemente voltou para junto do sem-abrigo. #Animais