Um estudo levado a cabo por parte do Departamento de Psicologia da Universidade de Essex revela uma característica sobre as mulheres que está a provocar discórdias pelas redes sociais. De acordo com o estudo em causa, as mulheres não são heterossexuais, mas sim homossexuais ou bissexuais. As observações, levadas a cabo com 345 mulheres, mostraram vídeos em que pessoas de ambos os géneros apareciam nuas. De acordo com o jornal Sol, todas as mulheres observadas ou manifestaram reações mais intensas a vídeos com mulheres, ou reações igualmente intensas em vídeos que mostravam homens e mulheres. Os condutores deste estudo concluem, com base nestas reações, que as mulheres que se identificam como heterossexuais não o são realmente.

De entre a amostra estudada, nenhuma da observadas ficou indiferente a vídeos com mulheres, o que leva os condutores do estudo a concluírem que até mesmo as mulheres que se assumem como gostando apenas do sexo oposto sentem alguma forma de atração pelo mesmo género. Gerulf Rieger, líder desta investigação, refere que o sexo feminino, no que toca a estímulo sexual, ou é bissexual ou homossexual. Aliás, conforme refere o Yahoo Health, em estudos passados já foi referido que o estímulo sexual é mais complexo nas mulheres do que nos homens (os homens tendem a ter reações mais marcadas face ao sexo que preferem, seja o sexo feminino, masculino ou a ambos os sexos).

Quando questionado relativamente ao facto de existirem mulheres que não se sentem emocionalmente atraídas pelo mesmo género, Rieger respondeu que tal é normal. De acordo com o próprio, isso acontece porque o que se passa na mente de muitas mulheres está desligado do que se passa nas suas partes inferiores.

Já no caso da amostra referente a mulheres lésbicas, observou-se que estas tiveram reações mais intensas perante imagens femininas. Isto revela que as mulheres com essa orientação sexual são bastante similares aos homens no sentido de terem reações mais marcadas face ao sexo desejado, neste caso o feminino. No entanto, Rieger refere ainda que mulheres com esta orientação sexual que se possam revelar mais "masculinas" quer nos seus estímulos sexuais quer nos seus comportamentos são, ainda assim, bastante distintas.

A complexidade dos estímulos sexuais em mulheres já havia sido estudada dantes. De acordo com o Yahoo Health, um outro estudo referiu que as mulheres têm maior probabilidade de mudar a sua perspetiva face à sua sexualidade, um processo que tende a decorrer antes ou depois dos 20 anos de idade. #Curiosidades #LGBT