O jovem de 19 anos que conduzia a carrinha que se despistou em França, tendo matado todos os 12 passageiros, está internado numa unidade de saúde psiquiátrica. Um outro homem, apontado como o proprietário da carrinha e que seguia num outro veículo no momento do trágico acidente, também está hospitalizado na mesma unidade de saúde. Ambos estão em “choque psicológico” e ainda não foram inquiridos pelas autoridades. A informação foi prestada este sábado, 26 de Março, pelo Ministério Público de Moulins, localidade onde ocorreu o acidente.

Depois do acidente, ocorrido pouco antes da meia-noite da passada quinta-feira, 24 de Março, o jovem condutor, também ele português, deu entrada nas urgências psiquiátricas de Moulins. O rapaz, de 19 anos, terá sofrido uma fractura num pulso e é o único sobrevivente, já que os todos os 12 passageiros que viajavam da Suíça para Portugal morreram. O fatídico acidente ocorreu na estrada nacional N79, na localidade de Moulins, próximo de Lyon. A carrinha, uma Mercedes Sprinter, terá entrado em despiste, saindo da sua faixa de rodagem, indo colidir frontalmente com um veículo pesado. Os dois ocupantes do camião, de nacionalidade italiana, já foram ouvidos pelas autoridades.

Segundo o Ministério Público de Moulins, o condutor da carrinha foi transferido durante o dia de ontem para uma outra unidade de saúde psiquiátrica, cuja localização não foi divulgada pelas autoridades francesas. Apenas avançaram que na mesma unidade está igualmente hospitalizado um outro homem, também português, indicado como sendo o “presumível proprietário da carrinha". Este fazia o mesmo trajecto (Suíça – Portugal), num outro veículo, tendo ficado em estado de choque perante o acidente.

De acordo com o procurador Pierre Gagnoud, responsável pela investigação, tudo leva a crer que a carrinha onde seguiam os 12 passageiros, com idades entre os 7 e os 63 anos, não estaria adequada para o transporte colectivo de passageiros. As autoridades vão tentar reconstruir o veículo a partir dos destroços para que possam apurar em que condições seguiam aquelas pessoas. Contudo, Pierre Gagnoud suspeita que será “pouco provável” que a Mercedes Sprinter estivesse legalmente adaptada para o efeito.

Entretanto, ontem ao final da tarde, o Governo português dava conta que estava concluída a identificação das 12 vítimas mortais. Tratam-se de um casal (39 e 28 anos) e uma filha (7 anos), residentes em Cinfães, de onde era também um outro homem (35 anos), dois homens de Oliveira de Azeméis (48 e 55 anos), um outro de Castelo de Paiva (38 anos), um homem de Arouca (52 anos), um casal de Sernancelhe (58 e 57 anos), um seu familiar (61 anos) e uma jovem de 17 anos, de Pombal.   #Acidente Rodoviário