Um antigo proprietário de um bar e restaurante em Retiro, Volta Redonda, na região de São Paulo, foi encontrado morto, com sinais de perfuração de quatro tiros disparados por uma arma de fogo. Ricardo Bruno Carvalho, de 41 anos, era natural de Lisboa, e estava emigrado no Brasil desde há algum tempo. A vítima foi atingida na nuca e na zona do tórax. As autoridades policiais que estão a investigar o #Crime apontam para um cenário de execução.

O caso aconteceu na passada semana, quando o corpo do empresário português foi descoberto na Rodovia Presidente Dutra, em Queluz, no sentido de São Paulo. O corpo de Ricardo Bruno Pinto de Carvalho, de 41 anos e natural de Lisboa, foi encontrado por volta das 21:30 horas de quinta-feira, 20 de Outubro. De acordo com a imprensa brasileira, citando informações fornecidas pela polícia, o cadáver foi descoberto por elementos da Polícia Rodoviária Federal, com pelo menos quatro perfurações, presumivelmente causadas por disparo de uma arma de fogo. Os indícios apontavam para quatro disparos, que lhe causaram a morte, um tiro na nuca e os outros três na zona do tórax.

Ricardo Carvalho, era conhecido naquela zona, onde tinha sido explorado um bar e restaurante na Avenia Antônio de Almeida, em Retiro. Um estabelecimento comercial que encerrou as suas portas no passado mês de Setembro. A Polícia Civil, que está a investigar o crime, baseia-se nas características do assassinato para afirmar que um dos cenários prováveis terá sido uma execução. No entanto, as diligências prosseguem no sentido de apurar em que circunstância ocorreu aquele crime, bem como para identificar o seu, ou seu, presumíveis autores.

No momento em que foi encontrado, o corpo tinha na sua posse os documentos de identidade, o que permitiu uma identificação imediata, bem como cartões bancários e algumas notas já confirmadas como sendo falsas. Após as respectivas perícias policiais, o corpo do emigrante português deverá ser transladado para Portugal, onde serão realizadas as cerimónias fúnebres, dava conta alguns meios de comunicação social brasileiros. #Emigração