No artigo passado apresentei-vos algumas plataformas de trabalho online, o que são e como funcionam. Agora venho apontar alguns cuidados importantes a ter na hora de procurar e de se candidatar a um trabalho online nessas plataformas. Se não estiverem atentos e forem principiantes nestas lides, podem acabar por ser facilmente enganados. Aqui ficam algumas dicas...

As plataformas que permitem ao freelancer concorrer apenas por e-mail facilitam-nos muito a vida, mas também através delas muito facilmente podemos ser enganados. Existem muitos clientes que postam um online job, ou trabalho online, com objetivos sérios mas outros nem por isso. Podem usar o vosso e-mail e informações para fins mais escusos ou têm simplesmente a intenção de não vos pagar o trabalho que vocês já entregaram.

Alguns pedem "samples" ou "tests" para verificar a qualidade do trabalho e depois nada mais vos dizem. Pois é! Há clientes que usam os freelancers para fazer o seu trabalho. O que isto quer dizer? Imaginem alguém como nós que ganha como trabalho escrever 10 artigos sobre "as vantagens de dormir bem". Esse alguém pode muito bem postar um trabalho e pedir a 10 alminhas que lhe enviem uma sample sobre "as vantagens de dormir bem". E pronto, esse alguém arranjou 10 alminhas para lhe fazerem o trabalho de graça e o cliente ainda lhe pagou por cima. E nós acabamos enganados.

Outros há, batizados de "pimps" que concorrem a tudo o que aparece, mesmo que não percebam nada do assunto. Como normalmente fazem lances baixos, os clientes atribuem-lhe o trabalho. Vai daí, os "pimps" postam o trabalho novamente à procura de quem o faça por um preço mais baixo do que aquele que eles lançaram inicialmente. Está visto que os "pimps" usam os freelancers para ter lucro ser fazerem o trabalho.

Existem ainda os clientes chantagistas, em plataformas como Elance/oDesk. Estas plataformas têm um sistema de avaliação (de 1 a 5 estrelas) que permite atribuir uma rating ao freelancer depois do trabalho feito, contribuindo para a sua reputação na plataforma. Os chantagistas subtilmente usam isto, dizendo de forma rude que não gostaram do trabalho feito, forçando o freelancer a cancelar a oferta de trabalho ou a devolver o dinheiro já pago. Desta forma, o chantagista tem o trabalho feito gratuitamente e o freelancer evita uma má avaliação que o pode mandar para o fim da lista. 

Então o que podemos fazer para evitar estes problemas? Isso já é história para o próximo artigo. Até já!