A ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações) revelou recentemente os últimos dados sobre o mercado nacional de comunicações móveis. O dado mais relevante é o recuo nas receitas de 10,3% no segundo trimestre de 2014, para 911 milhões de euros. Como referência, o Real Madrid pagou cerca de 100 milhões de euros por Cristiano Ronaldo ao Manchester United, o que significa que as operadoras móveis tiveram 9,11 "ronaldos" de receitas.

O Meo Móvel (ex-TMN) continua a liderar o mercado com 47,3%, tendo a Vodafone (ex-Telecel) 34,5% e a NOS (ex-Optimus) 16%.

A ANACOM regista ainda 3 outras tendências interessantes:

1 - Tende a crescer o número de minutos de conversação, de 3,1% em relação ao trimestre anterior e 7,8% em relação ao homólogo.

Publicidade
Publicidade

Sinal da adopção progressiva de tarifários com chamadas ilimitadas, que permitem ao utilizador falar de forma mais prática e flexível. Gradualmente, os tarifários com chamadas pagas ao minuto, ao segundo, ou por impulso vão-se tornando coisa do passado.

2 - Há também um crescimento dos pacotes 3 play, 4 play e mesmo 5 play, que integram os telemóveis com telefones fixos, internet, TV e/ou banda larga. Todos os 3 principais operadores dispõem de oferta nos 4 principais serviços, e essa deverá ser uma tendência em crescimento nos próximos anos, à medida que os operadores conseguirem garantir que o serviço integrado é mais barato que manter os telemóveis separados de outra factura. É todo o mercado móvel, como o conhecemos de há cerca de 20 anos a esta parte, que sofre uma transformação decisiva.

Publicidade

3 - Verifica-se também uma queda no envio de SMS de 11,9% face ao mesmo trimestre de 2013. Depois de ter atingido um pico de popularidade, mesmo entre as camadas etárias mais avançadas, são os jovens de agora que começam a deixar o SMS por troca com outros sistemas de comunicação textual. O Whatsapp tem agora 600 milhões de utilizadores em todo o mundo, com um crescimento mais rápido que o do Facebok, e com a proliferação de smartphones com internet (bem como de redes wi-fi), é de esperar que a SMS perca lentamente terreno.