No dia 30 de Setembro durante um evento organizado pela Microsoft para demonstrar o seu novo sistema operativo, os representantes da Microsoft desvendaram também o seu novo nome, Windows 10.

A versão mais atual que existe no mercado é o Windows 8.1 e muitos assumiram que a próxima versão seria a 9. No entanto a Microsoft escolheu descartar por completo essa possibilidade e decidiu dar-lhe o nome de Windows 10.

A esta escolha não é alheio o facto de que os Windows 8/8.1 não tiveram a aceitação desejada, quer pelos consumidores quer pelas empresas e continuaram a ser alvo de grandes críticas. A escolha do 10, em vez de 9, procura manter a distância do seu antecessor enquanto o assinala como realmente uma grande mudança, sendo também esta a última grande versão do Microsoft Windows.

Publicidade
Publicidade

Durante o evento os representantes da Microsoft referiram que de agora em diante a Microsoft planeia atualizações regulares e mais pequenas ao seu sistema operativo, em vez de grandes atualizações separadas por vários anos.

Das novidades apresentadas, uma das mais aguardadas é o retorno oficial do menu Iniciar, removido nas versões do Windows 8/8.1 devido ao seu foco nas interfaces tácteis, embora devidamente atualizado para se integrar melhor com a visão moderna e atual do seu sistema operativo.

Outra novidade é o facto de que agora qualquer aplicação pode ser executada dentro de uma janela no ambiente de trabalho do Windows. Atualmente com o Windows 8/8.1 existe uma separação entre as aplicações que são executados através do ambiente de trabalho e as aplicações que são desenhadas para o interface touch que executam num modo de ecrã completo.

Publicidade

De entre as restantes melhorias, destacam-se uma integração profunda da funcionalidade de pesquisa no sistema, permitindo pesquisar qualquer informação disponível no computador, bem como efetuar pesquisas online sem recorrer a um navegador web.

Entretanto a Microsoft já disponibilizou para descarregar uma versão de preview oficial totalmente funcional e que qualquer utilizador pode instalar para começar a explorar as novas funcionalidades.

O Windows 10 deverá ser disponibilizado pela Microsoft no segundo trimestre de 2015. #Negócios