Em Março de 2014 nascia nos Estados Unidos da América (EUA) uma nova rede social, a Ello. 7 designers de manifesto em punho traziam ao Mundo uma nova plataforma de comunicação totalmente ad free. Prometem não ter anúncios nas suas páginas, nem tão pouco vender os nossos dados a terceiros. Muitos apelidam-na da rede social "anti-Facebook", enquanto a Ello se tem tentado desvincular dessa ideia.

Ainda numa fase beta, quer isto dizer que o software que suporta aplicação ainda está em desenvolvimento, só é acessível por convite. De acordo com Lizzy Harris, do Departamento de Relações Públicas da Ello, chegaram a receber 40 000 pedidos de adesão por hora, no entanto o número de pesquisas por "Ello" no Google tem vindo a diminuir quer nos EUA, quer em Portugal.

Publicidade
Publicidade

O boom da nova rede social aconteceu em Setembro deste ano depois do Facebook ter cancelado uma série de contas de Drag Queens um pouco por todo o mundo, levando várias pessoas (sobretudo da comunidade LGBT) a revoltar-se contra as políticas do Facebook e a mudar-se para a Ello. Em Portugal, e segundo dados do Google Trends, a procura desta rede social foi maior no mês de Outubro.

Funcionamento da Ello

Para entrar na Ello precisa, como já lhe disse, de um convite. Há duas maneiras de conseguir este convite. Ou requisitando um na página inicial da Ello, ou então através de algum amigo que já esteja registado e ainda tenha convites para fazer. Mais tarde (no meu caso foi um dia depois e eu requisitei o meu convite na página inicial) irá receber um e-mail com o convite para se juntar aos restantes membros.

Publicidade

Uma vez no site é lhe sugerido, como em qualquer outra rede social, que preencha o seu perfil. Nome, biografia e sites são os campos que deve preencher. É também convidado a adicionar uma foto de perfil e outra de capa. Este passo fica completo depois de verificar as questões relativas à segurança e às notificações da conta.

Perfil customizado, passemos às publicações. Neste domínio há algumas novidades. Na Ello são aceites imagens e textos de todos os tamanhos. Vagueando pelos perfis não terá dificuldade em encontrar textos e imagens que precisem de um scroll down para ser visualizados na totalidade. Outra novidade é o facto de poder saber quantas pessoas visualizaram as suas publicações. Como qualquer outra rede social, a Ello não tem piada se estiver sozinho. Usando a funcionalidade discover pode encontrar pessoas para seguir e neste domínio voltamos a ter novidades. As pessoas que segue podem ser inseridas num de dois grupos: friends ou noise. A diferença está na forma como irá visualizar os conteúdos de uns e de outros.

Publicidade

As publicações feitas por utilizadores do grupo friends são apresentadas numa lista, em tamanho real, enquanto as do grupo noise aparecem num mosaico, fazendo com que veja mais publicações, mais rapidamente.

Está ainda prevista a possibilidade de enviar mensagens, integrar conteúdos de sites como o Youtube, Vimeo e Soundclound e o lançamento de uma aplicação para telemóvel.

Modelo freemiun

Tudo isto é bastante atraente, mas como poderá uma rede social desta envergadura subsistir sem receitas de publicidade? Quando questionados sobre isso, os fundadores da Ello insistem que vão mantê-la sem publicidade e jamais vão vender os nossos dados a terceiros, no entanto admitem que irão instalar uma loja no site, semelhante a uma loja de aplicações, onde os utilizadores poderão adquirir novas funcionalidades para os seus perfis e essa será a fonte de rendimentos do site.