"Contratar um hacker não deveria ser um processo difícil" - este é o lema do site Hacker's List, uma página como tantas outras que oferece serviços de freelancers. A sua peculiaridade é a de que estes freelancers são hackers profissionais.

Segundo o jornal "The New York Times", o projecto, que começou em Novembro passado e cujos criadores preferem manter o anonimato, já tem 40 hackers registados e parece que as ofertas para a compra dos seus serviços não são escassas nem económicas. Apenas nos últimos dias as propostas variaram entre os 100 dólares e os 5.000 dólares. Os serviços oferecidos vão desde entrar num qualquer site a desejo do comprador - um homem na Suécia, por exemplo, paga até 2.000 dólares a quem penetrar o site do seu senhorio - a invadir contas de email e Facebook para descobrir se há traição por parte do namorado (caso de uma mulher na Califórnia que oferece 500 dólares a quem aceitar o trabalho).

Publicidade
Publicidade

Contudo, é esclarecido no Hackers List que se proíbem trabalhos ilegais - o que levanta, no entanto, muitas questões legais. Depois do recente ataque à Sony e de uma investigação norte-americana de 2 anos a hackers, que terminou com acusações criminais a mais de 12 pessoas por todo país por invasão de contas pessoais de email, por exemplo, Yalkin Demirkaya (presidente da Cyber Diligence, empresa privada de investigação de crimes informáticos) afirma que uma rusga ao site irá depender da importância e prioridade que a polícia resolver dar à questão. Sendo que, na sua opinião, o site talvez escape porque muitas das "pessoas que postam os anúncios são provavelmente de países distantes", afirmou ao "New York Times".

O site, registado na Nova Zelândia, é modelado à imagem de outros sites de leilão como o conhecido Craigslist.

Publicidade

As transacções são sempre realizadas de forma anónima e tendo também uma conta de Twitter. O que se sabe sobre os seus fundadores é apenas o que foi revelado anonimamente por um deles a um repórter. O site foi criado por 3 indivíduos e a "ideia surgiu por acaso durante uma noite de copos".

Hacker's List já recebeu uma crítica positiva de um site que se especializa em avaliar a legitimidade destes serviços. O autor da crítica contou que a avaliação positiva surgiu por achar o conceito muito interessante, porque limita a capacidade dos consumidores e dos hackers se aproveitarem uns dos outros.