A eBay, a empresa responsável por um dos maiores portais mundiais de comércio pela internet, vai despedir cera de 2400 trabalhadores até ao final de Março. O corte representa de 7% da sua força de trabalho. De acordo com o Business Insider, o despedimento já era esperado desde Setembro, quando foi anunciado que a empresa se iria separar em duas, deixando o Paypal a funcionar de forma autónoma. A medida antecede também uma eventual venda ou Oferta Pública Inicial (IPO), a chegada do eBay a uma bolsa de valores.


Os cortes nos efectivos não estão, portanto, relacionados com problemas financeiros da empresa. Ao invés, os lucros do gigante do comércio electrónico subiram 12% em 2014, segundo o the Guardian. este jornal inglês cita ainda uma porta-voz da empresa, Amanda Miller, que apontou como objectivos "a simplificação da organização e a criação de estrutura de custos competitiva", antecipando a divisão da empresa em duas. A empresa não comentou os sectores onde vai efectuar mais cortes. O CFO Bob Swan indicou apenas que a percentagem de despedimentos será um pouco mais elevada "do lado do mercado" (do próprio eBay) do que do lado do Paypal."


Apesar dos lucros, a empresa sofreu alguns contratempos durante o ano transacto. As dificuldades incluem uma "falha de segurança" que obrigou à reposição das senhas dos utilizadores, uma penalização por parte do Google (banindo algumas páginas dos resultados de pesquisa) e também o dólar em alta. 


o eBay foi fundado em 1995 e afirma-se hoje como o maior portal de comércio electrónico do mundo. No terceiro trimestre de 2014, o portal atingiu cerca de 152 milhões de utilizadores activos, ultrapassando a barreira dos 140 milhões que havia atingido no final de 2013 (de acordo com o portal Statista). Em 2002, o eBay comprou o Paypal, depois da respectiva IPO nesse ano, e a conjugação de um portal de compra e venda online com um sistema de pagamentos online disponível em divisas de todo o mundo ajudou ambos os projectos a atingir uma enorme dimensão. A par de empresas como a Google, a Amazon, a Apple ou o Facebook, o eBay é hoje um dos gigantes que moldam a forma como o mundo inteiro utiliza a internet.