Os utilizadores do Twitter já podem gravar, editar e partilhar vídeos directamente no site. As gravações, que podem ter no máximo 30 segundos, não se reproduzem automaticamente e expandem-se para ecrã completo quando se clica no botão play. Dar aos utilizadores a possibilidade de partilhar vídeos reforça um dos atributos que fizeram tão popular esta rede social: captar o momento. Tal como aconteceu com as fotos, é de esperar que a inclusão dos vídeos dê um novo impulso ao serviço de microblogging.

Ao longo dos próximos dias, a ferramenta de vídeo irá ser disponibilizada a todos os utilizadores. Para aceder, devem clicar no ícone da câmara.

Publicidade
Publicidade

A partir daí, podem gravar, reordenar ou apagar segmentos e depois partilhar o clip final. Jinen Kamdar, gestor de produto do Twitter, explica que o limite de 30 segundos oferece "espaço e liberdade" para os utilizadores captarem o que quiserem, sem ser longo demais, o que poderia inibir outras pessoas de verem o vídeo.

Recorde-se que foi a possibilidade de partilhar fotos dentro do próprio Twitter que fez com que este se tornasse a plataforma preferida para os cidadãos-jornalistas, que têm desde então ilustrado desde o acontecimento mais banal a tragédias naturais, atentados terroristas, revoluções políticas… muitas vezes em primeira mão. A partilha de fotografias começou por ser feita através de empresas externas, até que, em 2011, o Twitter lançou o seu próprio serviço, integrado no site, com bons resultados.

Publicidade

A previsualização das fotos, por exemplo, ajuda a tornar mais atraente a timeline que, de outra forma, seria apenas um bloco de texto.

Em 2012, o Twitter comprou o Vine, dando o primeiro sinal no interesse pelos vídeos. Há já alguns anos que vídeos do YouTube e outros sites podem ser vistos directamente na plataforma. A ferramenta de vídeo pode ser mais um argumento do Twitter para garantir aos investidores que a sua dimensão vai para além dos 284 milhões de utilizadores que o utilizam pelo menos uma vez por mês. Internautas não registados poderão entrar para ver um vídeo de uma celebridade ou de um órgão de comunicação social, aumentando assim a exposição das marcas presentes neste serviço.

Este é apenas o mais recente produto lançado para melhorar o site e atrair novos utilizadores. Também esta terça-feira, o Twitter anunciou uma nova ferramenta de mensagens directas que permite o chatentre várias pessoas. Os vídeos já demonstraram ser populares no Facebook. Segundo o Wall Street Journal, a partilha de vídeos cresceu 75 por cento em todo o mundo e 94 por cento nos Estados Unidos no ano passado, em comparação com 2013. #Entretenimento