Os vídeos da plataforma YouTube já não vão ser reproduzidos em Flash mas sim em HTML, divulgou esta quinta-feira a rede social, a partir de um vídeo partilhado. Este comunicado foi elaborado e difundido pelo gigante Google. Desta forma, o YouTube vai adoptar um padrão HTML5, ao invés do já habitual e bem conhecido de todos nós, o Flash. A mudança só se verifica na reprodução de vídeos, ficando tudo o resto como está actualmente. Todos os navegadores do mercado, como o Safari, Chrome, Firefox ou, o quase extinto, Internet Explorer, estarão aptos para receber esta mudança da mais famosa plataforma de divulgação e troca de vídeos.

De acordo com uma notícia divulgada no Tech Crunch, esta inovação permitirá um avanço bastante significativo no que ao YouTube diz respeito, pois irá promover a possibilidade de haver a reprodução e divulgação de vídeos ao vivo e a cores nas mais diversas plataformas que qualquer utilizador usar no momento.

Publicidade
Publicidade

Por sua vez, o utilizador do Youtube não vai notar diferença alguma com esta mudança na plataforma. Se bem que a diminuição do tempo de espera e o tamanho dos arquivos se fará notar e muito, acreditam os responsáveis da Google.

"Os benefícios do HTML5 são muitos, e vão além dos navegadores tradicionais de internet. O HTML5 é também usado nas smart TVs e em outros aparelhos que possibilitam o streaming", disse Richard Leider, o responsável engenheiro do YouTube por esta mudança na plataforma. "Isto é o passo que nos faltava. É essencial para o que aí vem no futuro. Só para as pessoas terem uma noção, a Adaptive Bitrate vai permitir ao YouTube mudar a resolução do vídeo consoante a qualidade de rede que o utilizador está a ter naquele momento. Isto era um dos principais entraves para o HTML5 ser o nosso padrão de utilidade.

Publicidade

Como foi resolvido pela companhia, também foi possível fazer esta mudança que estava a ser testada desde 2010", concluiu.

Desta forma, o Youtube troca o Flash pelo HTML5 com o objectivo de ser mais rápido, mais leve e permitir a qualquer utilizador, registado ou não, a visualização de vídeos sem qualquer tipo de problema, e ainda a possibilidade acrescida de divulgar e promover vídeos em directo para todo o mundo sem constrangimentos alheios à vontade de cada um.