A polémica volta a instalar-se. Uma nova extensão disponível para o Google Chrome permite que os utilizadores do Facebook visualizem todas as imagens publicadas pelos seus amigos, inclusive aquelas que estão privadas. A extensão é gratuita e, com ela, qualquer pessoa pode desbloquear e ter acesso às fotografias antigas de um utilizador. A extensão, que se chama "PictureMake", não está oficialmente certificada nem foi aprovada pelo Facebook. Em declarações ao Daily Dot, porta-vozes do site afirmaram estar já a investigar o plug-in.

No Facebook existe um leque de opções de privacidade que permite aos seus utilizadores escolher a informação que querem que seja vista e decidirem quem a pode ver.

Publicidade
Publicidade

Contudo, com esta nova extensão, todas as fotografias que sejam publicadas na rede social podem ser vistas por qualquer pessoa, independentemente do que se tente fazer para proteger a privacidade. Inicialmente, a extensão chamava-se "Picturebook", mas os seus criadores tiveram que alterar a designação, após alguns problemas com a Google, já que o nome poderia levar a crer que se tratava de uma extensão oficial da rede social. Como funciona? Basta fazer o download da extensão e visitar o perfil de quem se gostaria de ver as fotos ocultadas da cronologia do Facebook. Segundo alguns utilizadores que já fizeram a experiência, não é necessário ser amigo oficial das pessoas para ter acesso às fotografias escondidas.

Steven Goh, o criador desta extensão, garante que ela pode "desbloquear e procurar imagens ocultas de qualquer pessoa no Facebook".

Publicidade

Goh alega que a extensão funciona graças a um 'ponto cego' existente nas configurações de privacidade actuais do Facebook. "Basicamente, quando se define a privacidade, estamos a defini-la para os nossos próprios recursos", explicou. "No entanto, se outras pessoas nos marcaram em fotos que são públicas, estas podem ser encontradas". PictureMake funciona, assim, em torno das limitações de fotos que não estão realmente protegidas, mas sim apenas escondidas da cronologia.

Goh afirma que o desenvolvimento da extensão foi um exercício bastante simples, tratando-se de um projecto que construiu durante um fim-de-semana. Questionado acerca do objectivo que o levou a criar tal ferramenta, Steven Goh afirma que a construiu "principalmente para aumentar a consciencialização sobre esses defeitos e lacunas existentes nas grandes empresas de tecnologia". Já para quem quiser evitar que as suas fotos sejam encontradas pelo PictureMake, o criador da extensão deixa duas dicas: "desactivar a marcação por outras pessoas" e "desmarcar-se em todas as fotografias públicas".