Muitas empresas multinacionais do ramo tecnológico estão já a optar pelo software open source como forma de controlar custos. Tivemos agora a notícia de que a #Samsung irá apresentar em 2015 as suas televisões inteligentes com o software Tizen, que é baseado em Linux. Para além da redução de custos, a gigante sul-coreana pretende deixar de estar totalmente dependente do sistema operativo Android da Google. Em declarações sobre este projecto, o vice-presidente-executivo da Samsung, Lee Won-Jin afirma que "a construção da plataforma inteligente com base no Tizen representa um passo em direcção a um sistema integrado mais inovador e inteligente".

Publicidade
Publicidade

A Samsung está a colaborar diretamente com a multinacional norte-americana Intel no desenvolvimento da plataforma Tizen. O objectivo é que esta plataforma possa ser posteriormente incluída em muitos outros aparelhos, como por exemplo telemóveis, electrodomésticos e máquinas fotográficas. A primeira desta nova gama de televisões inteligentes será apresentada pela Samsung no decorrer da próxima semana na Feira Internacional de Electrónica de Consumo, em Las Vegas.

As principais características destas novas televisões inteligentes, e que as podem diferenciar no mercado, estão ligadas a três grupos centrais: O fácil acesso através de uma interface redesenhada, em que o conteúdo apresentado será definido pelo próprio utilizador. A tecnologia Wi-Fi Direct e a conectividade por Bluetooth vão permitir a conexão automática de vários dispositivos e a troca de informação entre eles, permitindo até passar para um smartphone o que estiver a ser transmitido num qualquer canal.

Publicidade

O entretenimento também não foi esquecido e será de facto uma mais-valia. Nestas novas televisões será possível ter acesso ao PlayStation Now, o serviço de streaming de jogos da Sony. Basta utilizar um controle dual-shock para divertir-se, sem ter de adquirir nenhuma consola própria para o efeito.

Um vasto leque de opções vai permitir que estas televisões tenham uma maior flexibilidade de utilização. A compatibilidade do Tizen com outros gadgets irá permitir o controle de qualquer "casa inteligente" através destes novos televisores. Desta forma a Samsung pretende revolucionar o entretenimento através das suas televisões.