A #Apple tem afirmado que quer aumentar a diversidade dentro da empresa e as próximas actualizações do seu software vão reflectir este alinhamento. Vários tons de pele e famílias alternativas, com casais gays e dois filhos ou casais de lésbicas com uma filha, estarão disponíveis no teclado de emojis dos aparelhos Apple.

Os emojis são pequenos ícones que se usam em mensagens para expressar emoções e até agora estavam muito limitados a uma versão caucasiana - bebés loiros, famílias tradicionais, raparigas morenas com olhos azuis. A Apple cumpre assim uma promessa que já tinha feito no ano passado, quando manteve conversações com o Unicode Consortium, responsável pelo standard Unicode que rege os emojis.

Publicidade
Publicidade

Os novos ícones virão nas próximas versões do iOS 8.3, o sistema operativo móvel para iPhone e iPad, e do OS X 10.10.3, o sistema dos computadores Macintosh.

Esta mudança para emojis diversificados foi identificada pelos programadores que receberam esta terça-feira a primeira versão beta do iOS 8.3 e a segunda do OS X 10.10.3, conforme avançado pelos sites 9to5mac e TheNextWeb.

Os emojis humanos passam a disponibilizar seis tons de pele, que o utilizador pode escolher pressionando por um segundo o botão do ícone correspondente. Quanto às composições familiares, a diversidade é bastante alargada - uma causa muito pessoal do CEO da Apple, Tim Cook, que em Outubro do ano passado assumiu publicamente ser gay.

"Tenho orgulho em ser gay, e considero que foi uma das maiores dádivas que Deus me deu", escreveu o executivo, num artigo de opinião publicado pela BusinessWeek.

Publicidade

Em Agosto de 2014, a Apple também publicou o seu primeiro relatório de diversidade, e Tim Cook afirmou não ter gostado do resultado. Porquê? Nos Estados Unidos, 70% dos seus empregados são homens e 55% são caucasianos, deixando pouco espaço para as mulheres e outras etnias.

"Estamos a fazer progressos, e estamos determinados em ser tão inovadores no avanço da diversidade como somos no desenvolvimento dos nossos produtos", comentou, na altura, o CEO da Apple.

A alteração do teclado de emojis, por simples que pareça, é um passo importante para os utilizadores da marca que não se sentem representados pela selecção actual. Aliás, a discussão começou com reclamações sobre a falta de escolha e até uma petição para tornar os emojis "menos racistas."

Nas actualizações dos teclados também há outra novidade: a inclusão de 32 bandeiras de países que antes não estavam disponíveis, incluindo Portugal e Brasil. As datas de lançamento oficial dos sistemas operativos ainda não foram definidas.