A rede social Facebook comemorou recentemente 11 anos de existência. A forma como mudou o mundo e a forma de comunicar foi tremenda. Ao longo do tempo, o Facebook tem vindo a implementar novas funcionalidades, que permitem aos utilizadores terem uma experiência mais gratificante, e a consolidar a sua posição como rede social mais usada no mundo. Hoje em dia, as pessoas já não vivem sem o Facebook. E é também correcto afirmar que é a forma preferida de comunicar na sociedade.

Há 11 anos, Mark Zuckerberg estava prestes a realizar um verdadeiro golpe de génio. Enquanto estudava Ciências da Computação na Universidade de Harvard, Zuckerberg criou o "The Facebook" em 2004, juntamente com Dustin Moskovitz e Chris Hughes.

Publicidade
Publicidade

O "The Facebook" era restrito aos estudantes da Universidade de Harvard, mas rapidamente isso mudou. Este projecto era destinado apenas a ser um conceito privado, ou seja, o objectivo de Zuckerberg era que os estudantes se conhecessem e interagissem entre si dentro da Universidade em modo de conversação (chat). "The Facebook" era tão inovador que chamou a atenção de novos utilizadores e investidores, que fizeram com que o Facebook fosse o sucesso que é hoje.

Os gémeos Tyler e Cameron Winklevoss acusaram Mark Zuckerberg de ter utilizado código-fonte original de outro projecto onde os três programadores haviam colaborado. Os gémeos alegavam terem sido os criadores do "The Facebook", afirmando ainda que Zuckerberg apenas terá contribuído com "algumas qualidades informáticas". O caso desenrolava-se em tribunal durante tempo indeterminado e o "The Facebook" permanecia imune a todas as polémicas.

Publicidade

Milhares de utilizadores continuavam a registar-se na plataforma, obrigando Zuckerberg à implementação de novas funcionalidades para que o "The Facebook" funcionasse sem problemas e chamasse a atenção das pessoas. Consegue imaginar o Facebook sem o botão Like ou até mesmo sem as notificações de aniversário? Pois bem, estes recursos não existiam no "The Facebook", sendo apenas implementados em 2009, já na rede social conhecida como Facebook. Quer mais exemplos?

  • Feed de notícias. Hoje em dia, este é um dos recursos mais utilizados no Facebook. No entanto, visualizar as novidades dos seus amigos apenas foi possível a partir de 2006.
  • Partilha de conteúdos multimédia. Como evolução natural ao feed de notícias, surgiu a possibilidade de partilhar todo o tipo de fotos, links e vídeos do YouTube.
  • Versão Mobile. Hoje em dia qualquer website funcional tem uma versão Mobile. Com o aparecimento em massa dos smartphones, o Facebook adaptou-se e a começou a andar com os utilizadores para todo o lado. A aplicação Mobile do Facebook surgiu em 2007.
  • Carregamento de vídeos. Já era possível carregar vídeos do YouTube, mas o Facebook não suportava o upload de vídeos para a própria plataforma. A partir de 2007 já era possível carregar tanto fotos como vídeos.
  • Páginas de fãs. As tão famosas páginas de fãs de hoje em dia não existiam até final de 2007. O objectivo das páginas de fãs era dar às empresas o seu espaço na rede social, aproximando-as com as marcas e com os clientes.
  • A introdução da Timeline. Em 2011 foi implementada uma espécie de linha do tempo, que mostra de forma simples todo o conteúdo partilhado pelo utilizador.
  • A era das #hashtags. O Facebook inspirou-se em outras redes sociais como o Twitter e o Instagram, mas as suas hashtags não têm tido tanto impacto nos seus utilizadores.