Juraj Vaculik, CEO da AeroMobil - um pioneiro neste setor - afirmou que carros voadores serão realidade em menos de dois anos. De acordo com o criador, em 2017, a sua empresa estará pronta para lançar no mercado este carro, que nasceu do desejo de escapar do regime comunista. Na verdade, o desenvolvimento começou há mais de 30 anos atrás, quando Vaculik e seu parceiro Stefan Klein sonharam com uma maneira de escapar da Checoslováquia.

Para o canal de televisão norte-americana CNBC, Vaculik disse: "Estamos a crescer muito rápido, com a formação da equipa, e o plano é estarmos prontos a apresentar o primeiro roadster em 2017.

Publicidade
Publicidade

A ideia não é só mostrar que é possível uma integração entre um avião e um carro, mas que é realmente possível comercializá-la." Equipado com apenas dois assentos, pesa pouco menos de 227 quilos e tem três rodas. As duas asas dobram sobre o corpo, a fim de se mover com agilidade na estrada. Através da utilização de materiais leves, o motor a gasolina de 100 cavalos é capaz de atingir 200 quilómetros por hora, tanto no ar como na estrada, com um consumo de 13 km/litro.

Depois de vários anos de tentativa e erro, o momento decisivo aconteceu em Outubro de 2014, quando o terceiro protótipo AeroMobil fez seu primeiro voo real. Mas agora vem a parte mais difícil, porque - tal como todos os pioneiros - também a empresa eslovaca vai ter que esperar para que as leis de vários estados estejam prontas para aceitar esta nova presença nas estradas.

Publicidade

De acordo com Vaculik, a sua invenção tem o apoio total da União Europeia, mas ainda existem alguns problemas que precisam de serem superados. O primeiro é o uso de materiais leves para o corpo do AeroMobil, que deve ser aprovado tanto para utilização em estrada como no ar. O segundo, será a necessidade de criação de pistas, próximas às estradas. Segundo Vaculik, uma faixa relvada de 200 metros será suficiente para a descolagem e aterragem. Quanto à licença, obviamente será necessário que os condutores sejam portadores tanto de uma licença de carro como de voo. O preço ainda não foi revelado, mas deverá exceder os 280.000€.

Será que em 2017 iremos começar a ver carros voadores nas estradas portuguesas? #Inovação