Começa a perceber-se porque é que o Facebook insistiu tanto para que toda a gente descarregasse a aplicação Messenger, no ano passado, algo que enfureceu muitos utilizadores. É que a empresa de Mark Zuckerberg pretende torná-la uma plataforma para diversas funcionalidades. Isso mesmo foi anunciado na conferência anual de programadores, F8, que decorre em São Francisco, e uma das funcionalidades mais importantes que aí vem é poder contactar empresas directamente através do Messenger.

"As pessoas ainda telefonam às empresas quando precisam", disse Mark Zuckerberg, durante a apresentação de arranque da F8. O Facebook quer mudar isso e permitir um canal directo de comunicação, que incluirá imagens e geolocalização.

Publicidade
Publicidade

"Vamos ajudar as pessoas a comunicarem com as empresas que lhes interessam", acrescentou Zuckerberg. O CEO mostrou como será possível, por exemplo, alterar uma encomenda feita numa loja online, encomendar mais quantidades, receber informação sobre produtos ou até fazer reservas.

Para isso, as empresas têm de integrar a "Messenger Platform", onde já estão 40 aplicações e que será um autêntico ecossistema. Além desta capacidade de comunicar com empresas, será possível fazer download de aplicações, por exemplo. Também haverá uma série de outras funcionalidades engraçadas, como transformar as mensagens em canções pop e fazer GIFs pessoais com a Giphy.

"Vamos ajudar as pessoas a expressarem-se usando novas formas, mais ricas", disse Mark Zuckerberg, usando a habitual t-shirt cinzenta.

Outra novidade é que o Facebook está a fazer experiências com o que o CEO chamou de "vídeos esféricos", ou 360º, directamente no Feed de Notícias, e também vai permitir embeber vídeos da rede social em sites externos.

Publicidade

Foi ainda anunciada uma integração com sites como Huffington Post e BuzzFeed, em que os comentários feitos pelos utilizadores no site irão aparecer também na página do Facebook - talvez haja pessoas que não achem piada à funcionalidade, mas uma série de parceiros já aderiram.

A aplicação Facebook Messenger foi lançada há quatro anos e tornou-se obrigatória para smartphone e tablet em Abril do ano passado, quando a funcionalidade de chat foi retirada da app nativa da rede social. Tem neste momento 600 milhões de utilizadores - menos de metade do total de pessoas registadas no Facebook, mas ainda assim um número muito elevado.

"O que estamos a fazer é realmente impressionante e importante", disse Zuckerberg, agradecendo aos cerca de três mil programadores que compareceram na conferência. "Vamos lá ligar o mundo." #Negócios