A empresa sueca, que se propõe a construir mobília "inteligente" para a optimização do espaço casa, traz a lume mais uma ideia que promete revolucionar o mercado tecnológico: móveis que carregam telemóveis através do sistema Wi-Fi, já generalizado por todo o mundo. O sistema utilizado não é mais do que o Qi, um standard do Wi-Fi, actualmente suportado por mais de 80 modelos de telemóvel. Esse sistema será incorporado nos móveis, como por exemplo candeeiros e secretárias, de forma a que, aproximando o dispositivo, que deve estar ligado a uma rede Wi-Fi, este comece a carregar automaticamente.

"Esta solução inovadora vai simplificar o dia-a-dia das pessoas"

Interpelados pela imprensa internacional sobre esta inovação, o IKEA esclareceu que a ideia surgiu das habituais visitas que membros da empresa fazem a casas particulares.

Publicidade
Publicidade

"Através da visita e da pesquisa a algumas casas percebemos que as pessoas odeiam a confusão dos cabos. Toda a gente se preocupa quando não encontra o carregador e a bateria está mesmo a acabar. Esta nossa solução inovadora vai permitir simplificar o dia-a-dia das pessoas", afirmou Jeanette Skjelmose, responsável do departamento dos carregamentos wireless. Os móveis que carregam telemóveis devem estar ligados à corrente eléctrica e, por isso mesmo, serão desenhadas fichas específicas com três entradas de forma a que, no mesmo local, haja mais do que um móvel pronto a carregar o dispositivo.

A outra adenda a esta inovação é a inclusão de portas USB, o que significa que, apenas com um móvel, pode carregar-se mais do que um dispositivo. O IKEA estuda também a hipótese de introduzir os carregadores wireless no mercado em separado, mas de forma a que encaixem nos móveis já desenhados pela empresa.

Publicidade

O cliente tem apenas que adquirir o carregador para posteriormente o colocar no móvel comprado no IKEA. Não serão todos os móveis receptivos a esta tecnologia mas, até ao momento, a empresa não revelou mais pormenores.

A imprensa britânica, especializada em tecnologia, avança que os móveis com carregador estarão à venda no país apenas online, a partir do próximo mês, com preços mínimos de 30 euros por unidade. Sabe-se que há mais países europeus a receber a inovação, a par dos Estados Unidos da América, mas a empresa não revelou quais.