Koko é uma aplicação, baseada numa experiência realizada pelo MIT (Instituto Tecnológico de Massachussets), e pretende ser a primeira rede social do mundo que lida com a depressão. Se lançada, poderá mudar a forma como se pensa nas dificuldades pessoais. A aplicação, criada por Robert Morris, estudante de doutoramento no MIT, baseia-se num fórum de perguntas e respostas utilizado por programadores informáticos. Segundo Morris, "se uma rede como esta me pode ajudar a lidar com bugs no meu código, porque não pode algo parecido lidar com bugs na minha mente?".

Panoply, rede experimental criada por Morris, contou com a colaboração de 166 voluntários.

Publicidade
Publicidade

Onde o Facebook pergunta "Em que estás a pensar?" quando o utilizador pretende fazer uma publicação, o Panoply pergunta "O que está mal?". É pedido ao utilizador que descreva o que o aflige e, de seguida, que explique o porquê de essa situação o perturbar. Por exemplo, no caso de um utilizador que perdeu o emprego, o mesmo utilizador pode publicar "Perdi o meu emprego, sou um falhado, desiludi a minha família, nunca mais vou encontrar outro emprego". O objectivo é articular estes pensamentos de modo aos outros utilizadores poderem ajudar a desmantelá-los.

Com esta aplicação, uma comunidade de utilizadores ajuda-se mutuamente a reinterpretar o problema de uma forma mais produtiva. Morris refere ainda que Panoply permite que várias pessoas possam trabalhar sobre o mesmo problema com perspectivas diferentes, uma vez que há pessoas mais resilientes que outras.

Publicidade

A comunidade recompensa "boas respostas" com um sistema de votos. No entanto, não são apenas as bem-intencionadas de conhecimento geral que são consideradas boas respostas. A comunidade é preparada, a cada passo, para formular as suas respostas com base nas orientações técnicas comprovadas da terapia cognitiva.

Morris explica que a aplicação permite que os utilizadores a utilizem ao longo do dia de modo a treinarem as suas repostas permitindo uma evolução na sua qualidade. Ao mesmo tempo, uma aplicação no telemóvel evita o estigma associado à consulta psicológica. Ao longo do seu trabalho com esta aplicação, Morris concluiu que os utilizadores da Panoply que sofrem de stress mental e depressão sentiam-se consideravelmente melhor que aqueles que usam outras técnicas que utilizam software informático.

A aplicação será simples de utilizar. O criador pretende basear-se em aplicações como Duolingo (aplicação que permite a aprendizagem de várias línguas) pelo seu design simples. Morris está a transformar a sua ideia numa aplicação para o iPhone chamada Koko que, segundo ele, estará disponível no outono.