A #Nokia já confirmou publicamente que se encontra em negociações para a compra da multinacional franco-americana Alcatel Lucent. A confirmar-se a parceria, esta será uma das maiores empresas na área das telecomunicações. No futuro, as duas empresas serão designadas apenas como Nokia Corporation. No site oficial da empresa finlandesa encontra-se um comunicado que adianta que se este negócio acontecer será por forma de uma oferta pública de aquisição. A Nokia não revelou ainda as razões deste negócio.

Desde o ano passado que muito se especulava sobre a possível venda da Alcatel à Nokia, rumores esses que se vieram a confirmar esta semana.

Publicidade
Publicidade

A Nokia estará a tentar chegar a um acordo com as autoridades francesas de modo a conseguir manter os postos de trabalho e centros de investigação e desenvolvimento que a Alcatel tem em França, relembrando que a multinacional franco-americana tem a seu cargo 53 mil trabalhadores. A Alcatel já não se encontra no mercado dos telemóveis, tendo vendido a sua participação à TLC Communication, mas ainda é a dona dos Bell Labs, um centro de investigação localizado nos EUA.

Este negócio fará com que no futuro a Nokia Corporation se torne numa das maiores infra-estruturas de rede, criando mais de 100 mil postos de trabalho e gerando cerca de 25,9 mil milhões de euros em receitas conjuntas. Esta parceria já teve reacções negativas e positivas por parte dos mercados. Enquanto que na Bolsa de Paris a Alcatel subiu 16%, nos mercados de Helsínquia a Nokia perdeu cerca de 6,44%, terminando a sua cotação na Bolsa com uma descida de 3,6%.

Publicidade

A Nokia dominou durante vários anos o mercado das telecomunicações, mas não conseguiu acompanhar a concorrência acabando por ter de sair do mercado dos telemóveis, vendendo assim o negócio à gigante Microsoft numa operação que rondou os cerca de 5,4 mil milhões de euros. Neste momento, a empresa finlandesa passou a actuar apenas na área das infra-estruturas de comunicações. A concretizar-se este negócio, passa assim a ser uma das melhores e maiores empresas de infra-estruturas de telecomunicações gerando milhões de euros anualmente.