BestTables é o nome de uma start-up nacional, que traduzido para português quer dizer as melhores mesas. E é através desta plataforma que se pode conhecer, criticar e, melhor que tudo, reservar uma mesa em diversos restaurantes, de norte a sul do país. Se o utilizador estiver indeciso acerca do que jantar e apenas souber que lhe apetece, por exemplo, batatas fritas para a refeição, pode colocar apenas essa informação, que a plataforma de Ricardo Sécio, o criador da start-up portuguesa, irá imediatamente espantá-lo com um role de sugestões variadas.

Dos restaurantes mais elegantes aos mais descontraídos, de certeza que qualquer bolso, boca ou gula irá através do site de reservas, encontrar o restaurante perfeito para a ocasião.

Publicidade
Publicidade

E a melhor parte, é que pode aceder a este serviço em tempo real e de forma gratuita, através do site online ou da aplicação da plataforma. A aplicação é gratuita e esta disponível para iPhone e sistema operativo Android.

O website foi lançado em 2011, na capital portuguesa, e na passada terça-feira, 7 de Abril de 2015, a norte-americana TripAdvisor viu potencial nesta ferramenta e anunciou a sua aquisição. A tecnológica norte-americana tem vindo a fazer várias aquisições e a start-up BestTables é a quarta aquisição que a empresa realiza desde o início de 2015.

O site já tinha em vista a internacionalização, sendo que em 2013, Ricardo Sécio e promotores do projecto iniciavam uma estratégia de desenvolvimento de mercado, com o Brasil como primeiro destino de expansão internacional.

Publicidade

Em dois anos, foram investidos cerca de 230 mil euros em troca de 17% do capital social.

BestTables vai ser integrada na TripAdvisor através da equipa da marca francesa, também detida pela tecnológica norte-americana, chamada The Fork, que disponibiliza um serviço semelhante mas para o universo de restauração de França, Espanha, Bélgica ou Itália.

O CEO do The Fork, Bertrand Jelensperge, já se mostrou satisfeito com a integração da BestTables "na família TripAdvisor". Admite que os mercados português e brasileiro são "importantes para nós e para a empresa" e por isso é "valiosa" a compra deste estratégico português. #Negócios