A Netflix, empresa norte-americana de distribuição de conteúdos multimédia em linha, chega a Portugal em outubro de 2015 e promete dinamizar o mercado da #Televisão por subscrição no nosso país. Com um valor de subscrição previsto a partir dos 8 euros mensais, a empresa criada por Marc Randolph e Reed Hastings em 1997, na Califórnia, promete oferecer o acesso ilimitado a uma grande variedade de #Filmes e #Séries de qualidade e sem os habituais intervalos comerciais. Para aceder aos conteúdos em alta definição as mensalidades serão superiores, mas os seus valores ainda não são conhecidos. Além de um preço consideravelmente mais acessível, outra grande diferença entre a proposta da Netflix e a oferta que atualmente existe em Portugal é a possibilidade dos subscritores cancelarem o serviço a qualquer momento sem penalizações. Recorde-se que, no nosso país, a prática corrente dos operadores de televisão por subscrição (com um pack de canais incluído) passa pela fidelização de dois anos, período durante o qual os clientes não podem desistir do serviço.


Apresentando-se com uma estratégia mais flexível, a empresa norte-americana oferece ainda um mês de subscrição totalmente gratuito para que os potenciais clientes possam testar o serviço antes de aderir. E para testar o serviço basta possuir apenas um dos seguintes equipamentos com ligação à internet: televisões inteligentes, tablets, smartphones, computadores, descodificadores ou consolas de jogos.


Segundo a Wikipedia a Netflix oferece atualmente o serviço de TV por Internet a mais de 50 milhões de assinantes distribuídos por mais de 40 países que assistem, mensalmente, a mais de um bilião de horas de filmes, séries de TV e produções originais. Mas a Netflix não se limita à distribuição de conteúdos. Ainda segundo a Wikipedia, esta empresa está também a revolucionar a produção de séries de TV, fazendo o oposto do que fazem os estúdios tradicionais. A empresa não interfere no conteúdo das séries. Se o roteiro for aprovado, vão direto para a etapa de produção, eliminando o tradicional processo de desenvolvimento, em que a série tem de se adaptar ao estúdio. As séries são realmente originais.