O botão 'like' é, sem sombra de dúvidas, uma das imagens de marca do #Facebook. Pode estar, no entanto, a ser preparada uma alternativa. À margem do evento Cannes Lions International Festival of Creativity, Chris Cox, responsável da rede social, fez uma sugestão, no mínimo, interessante. Segundo ele, o 'gosto' poderia ser substituído por uma funcionalidade capaz de ler a expressão facial do utilizador ao ver determinada publicação, associando-a ao smiley mais apropriado: feliz, triste, chateado ou indiferente, por exemplo.

Essa não é, porém, uma área onde a equipa atual do Facebook esteja muito à vontade, como explica Cox.

Publicidade
Publicidade

"Não sabemos como produzir algo desse género. Na verdade, parece muito difícil, mas seria algo que poderia ser desbloqueado pelo poder dos diferentes sensores do smartphone utilizado", explica Cox, ele que considera os telemóveis fundamentais para companhias como o Facebook pelas variadas oportunidades por eles proporcionadas.

Apesar de inovadora, esta é somente uma ideia sugerida por um dos nomes do departamento executivo do Facebook. Mas a verdade é que os responsáveis pela rede social parecem decididos em aplicar diversas alterações ao seu funcionamento, tendo em conta as opiniões dos utilizadores e, até, de grupos importantes de vários países de todo o mundo. A título de exemplo temos as críticas relacionadas com uma plataforma desenvolvida pela empresa que, para alguns, ameaça a neutralidade da Internet por difundir "uma forma pouco séria que está a providenciar acesso total à Internet, quando na realidade apenas permite o acesso a um número limitado de serviços que são aprovados pelo próprio Facebook e pelos ISPs locais".

Publicidade

Mais recentemente, a rede social anunciou também que o tempo de leitura de uma publicação, juntamente com a velocidade do scroll do rato e a velocidade da ligação do utilizador à Internet, passará a ser tido em conta na seleção dos conteúdos que surgem no feed de notícias de cada um, com as alterações inerentes a esta medida a serem visíveis nas próximas semanas. #Redes Sociais