Uma mudança na tonalidade do verde do ícone do spotify gerou descontentamento por entre os utilizadores do serviço de streaming de #Música. A empresa está convicta de que esta reação não se trata de um "não gostar", mas sim consequência do facto de não ter sido feita uma comunicação prévia da alteração que viria a acontecer. Uma outra razão que está na origem do descontentamento reside no facto dos utilizadores terem achado que algo de errado se passava com os seus telemóveis e que de uma avaria se tratava. Tobias Van Schneider, designer chefe do spotify, admite ter ficado surpreendido com tal reação. O mesmo alegou que, dentro da empresa, esta mudança foi encarada como uma pequena alteração sem grande significado e que, como tal, não esperava todo este alarido em torno do novo verde que compõe o ícone do spotify.

No seio da empresa não foi levantada qualquer questão sobre esta alteração e todos ficaram satisfeitos.

Publicidade
Publicidade

"Toda a gente adorou e não me lembro de alguma vez ter sido levantado qualquer problema", afirmou Tobias Van Schneider. Realça ainda que as reações em torno do verde do spotify o surpreenderam bastante. O designer acredita que a razão não reside na cor em si, mas na mudança que não terá sido comunicada previamente e que gerou reações "incrivelmente" negativas. "O problema não é a cor. O problema é a mudança sem notícia prévia", conclui.

Na convicção de Schneider, o que se sucedeu foi uma inadaptação emocional à mudança. As pessoas depararam-se com a alteração efetuada e a sua primeira reação foi postar nas redes sociais que o novo ícone do spotify era horrível. O mesmo apontou a influência social como uma chave de propagação do ódio ao novo tom do ícone do spotify. Em vez de pensarmos por nós próprios a nossa decisão é tomada numa "questão de segundos", alega.

Publicidade

"A partir do momento em que lemos que um tweet que diz que o novo verde do spotify é feio, deixamos de pensar por nós próprios. Tudo o que fazemos é ler, concordar e retweetar".

Para evitar polémicas futuras, a empresa promete uma comunicação mais clara e que envolva toda a comunidade. Schneider afirma estar 100% seguro de que esta seria a solução para diminuir a crítica feroz que se instalou desta vez.