A #Google anunciou hoje, 1 de setembro, a alteração do seu logótipo. Segundo o motor de busca, esta é uma alteração que tem acontecido desde 1998, ganhando hoje um traço mais grosso, mas mantendo as cores que sempre o caracterizaram. O novo logo revela mais um passo dado para ir ao encontro do Material Design - o interface que pretende unificar toda a vertente visual dos produtos da Google. Em comunicado, a Google revelou que a alteração pretende uniformizar o visual em todos os ecrãs, "até nos mais pequenos", acrescentam.

A Google decidiu apresentar o novo logótipo para refletir que o acesso aos produtos da marca pode ser feito "através de diferentes plataformas, aplicações e dispositivos", e não apenas através de um computador de mesa, como era antigamente.

Publicidade
Publicidade

No comunicado, a marca referiu que o update ao logo "que tinha sido, originalmente, construído para ser visto num computador de mesa", pretende refletir "um mundo cheio de dispositivos e diferentes formas de comunicar (tal como tocar, escrever e falar)". Assim, o novo logo não muda apenas no motor de busca, mas sim nos computadores, telemóveis, tablets, entre outros. Agora, o logótipo "não diz apenas quando está a usar o Google, mas também quando é que o Google está a trabalhar para si". Por exemplo, quando disser "Ok Google" (para abrir a assistente pessoal), vai ver barras coloridas (com as mesmas cores do logo) a mexerem; barras essas que se transformam em pontos quando o Google estiver a pesquisar. Já o eterno G azul será substituído por um novo G com as quatro cores que caracterizam a marca.

Publicidade

Esta mudança representa mais um marco na história do logótipo da Google que já acontece desde 1998, quando Larry Page e Sergey Brin usaram o logo para o projeto na Universidade de Stanford. Em maio de 1999, a empresa retira o ponto de exclamação e apresenta um novo desenho inspirado no tipo de letra Catull. Em 2010 perde grande parte da sombra que tinha e ganha mais luz, sendo atualizado em setembro de 2013 quando perde a totalidade da sombra, tornando-se, assim, mais plano. Estes 17 anos representaram, na Google, um sem fim de inovações e mudanças. Na história da marca (que passou, recentemente, a integrar a Alphabet) somam-se algumas conquistas, tais como o Google Earth, Google Maps, Gmail, Chrome ou Android