A UMi é uma marca chinesa de #Smartphones que tem vindo a dar nas vistas em 2015. A aposta da UMi tem sido forte em distanciar-se da ideia generalizada de que os telemóveis chineses não têm qualidade e isso é demonstrado pelas melhorias a nível de software e hardware nos últimos modelos.

Características do UMi eMax Mini

No exterior deste smartphone UMi eMax Mini temos um ecrã FULL HD IPS de 5 polegadas (443ppi), uma câmara traseira de 13MP (sensor Sony IMX214 CMOS, f/2.2) com flash LED e uma câmara frontal de 8MP. No interior encontramos 2GB de RAM DDR3 e 16GB de memória interna, expansível até 64GB com um cartão microSD.

Publicidade
Publicidade

O processador é um Qualcomm Snapdragon 615 octa-core de 64 bits a 1.5GHz, acompanhado de um processador gráfico Adreno 405. A bateria, não removível, é de 3,050mAh

O eMax Mini tem capacidade para dois cartões SIM, sendo um dos quais 4G LTE. Vem pré-instalado com o Android 5.0.2 Lollipop, acompanhado pelo launcher OneTouch. As colunas foram estrategicamente colocadas na parte de baixo do telemóvel, separadas pela ficha do carregador micro USB.

Display

O ecrã do UMi eMax Mini, um Full HD de 5” comporta-se bastante bem, considerando a gama de preços deste telemóvel. As cores são apresentadas de forma correta, com um bom contraste e com ângulos de visão muito aceitáveis.

A resposta ao toque é boa, sem ser perfeita. Ao escrever um texto de forma rápida, vai por vezes notar que algumas letras não foram reconhecidas, devido à falta de resposta do touchscreen.

Publicidade

Não são, no entanto, situações constantes – a resposta do ecrã é, na maior parte das vezes, muito boa.

Hardware

Este não é um equipamento topo de gama. Por esse motivo, o material usado em todo o telemóvel foi o plástico. Apesar disso, não se sentem barulhos parasitas e o eMax Mini transmite uma sensação de solidez. A opção de design para a capa traseira, com um relevo circular, dá-lhe um toque de classe pouco habitual em telemóveis desta gama. Na frente temos três botões capacitivos, sendo o botão ‘Home’ circular, sempre visível, e os restantes (Back e Apps Recentes) são retro iluminados. A UMi conseguiu construir um telemóvel bastante leve, com cerca de 130g.

Performance

O UMi eMax Mini vem com um processador Qualcomm Snapdragon 615 octa-core de 64-bit a 1.5GHz e um processador gráfico Adreno 405. Trata-se de uma melhoria face aos Mediatek anteriores, mas é ainda um processador de gama média. A nível de memória encontramos 2GB de RAM DDR3. Este conjunto faz com que o aparelho corra praticamente tudo de forma fluida, com pequenas paragens ocasionais.

Publicidade

O facto de a UMi ter optado por não pré-instalar muitas aplicações (muitas vezes inúteis) ajuda a que a performance seja aqui que se espera de um equipamento com estas características. Nos testes de benchmark do Antutu, o UMi eMax Mini atingiu os 28015 pontos.

Bateria

Tal como indicado anteriormente, este smartphone tem uma bateria de 3,050mAh, não removível. Num equipamento de 5”, seria de esperar que esta bateria aguentasse, pelo menos, um dia inteiro de uso normal. Foi isso mesmo que aconteceu durante os dias em que testámos o eMax Mini, com este “pequeno” telemóvel a aguentar muitas vezes mais do que um dia de uso normal: Browser, Facebook e Whatsapp, principalmente.

Software

Os toques especiais que encontrámos neste smartphone estão relacionados com o som, devido à parceria com a JBL. A aplicação chamada ‘Mix’ apresenta-nos alguma opções e efeitos originais. Vem também pré-instalada a app de limpeza ‘SuperCleaner’ que, à semelhança do popular Clean Master, elimina ficheiro desnecessários e limpa a memória RAM, para melhorar o desempenho do equipamento. Neste equipamento encontramos também uma função interessante e muito útil para quem tem receio de rapidamente avariar o botão de ligar/desligar – o duplo toque para ativar o ecrã.

Som

As colunas foram colocadas na parte inferior do telemóvel, o que faz com que o som seja sempre audível, mesmo que esteja em cima de uma mesa, na mão ou tenha uma capa traseira. O eMax Mini reproduz sons com boa qualidade, perdendo-se alguma da clareza com volumes mais elevados. Algo aceitável (e até espectável) nesta gama de preços.

Câmara

A UMi escolheu usar uma câmara traseira de 13MP com um sensor Sony e abertura de f/2.2. A qualidade das fotos é boa, mesmo com pouca luz, e o flash LED cumpre a sua função. O foco automático nem sempre encontra o melhor equilíbrio de cores, no entanto tocando no ecrã no ponto que se pretende realçar rapidamente obtemos resultados bastante bons. Considerando, uma vez mais, o preço deste equipamento, não se poderia esperar muito melhor da câmara e, provavelmente, os poucos pontos de melhoria são corrigíveis através de uma atualização de software.

Conclusão

O UMi eMax Mini é um smartphone de menos de 150€ - podia ser encontrado em algumas lojas online a 129,90€ no momento em que escrevemos esta análise – que, sem poder combater com qualquer topo de gama, não transmite a sensação de “telemóvel barato”. Faz tudo o que se lhe é pedido, sem interrupções incómodas e sem dificuldades de comunicação. Para quem tem um orçamento reduzido, mas procura um telemóvel capaz e atual em todos os aspetos, é certamente uma boa opção. #Android