O fabricante japonês de veículos Suzuki Motor tem como objectivo comercializar a primeira moto a hidrogénio e testá-la já no próximo ano, avançou hoje, dia 28 de Dezembro, o Jornal Económico “Nikkei”. De modo a avançar com estes primeiros testes em 2016, a empresa japonesa viu-se obrigada a solicitar uma legislação para este tipo de veículos ao Ministério dos Transportes do Japão. Esta legislação poderá ter luz verde já em Janeiro, o que faria com que fosse a primeira do mundo a cumoprir legislação no que diz respeito a segurança e preservação do meio #Ambiente.

A Suzuki Motor estabeleceu uma parceria em Fevereiro de 2007 com a empresa Intelligent Energy Holdings, que detém 25 anos de experiência, e fabricou o primeiro protótipo de moto de hidrogénio, tendo como base o actual modelo de 120cc da empresa japonesa, que visa ser a primeira moto deste género a ser comercializada no mundo.

Publicidade
Publicidade

Utilizando o modelo compacto de célula de combustível (chamada célula Burgman), a Suzuki tem como objectivo igualmente construir veículos ligeiros que sejam alimentados por hidrogénio.

Com esta aposta por parte do gigante construtor japonês, o Ministério dos Transportes daquele país asiático irá definir os termos da legislação, que tudo indica entrará em vigor já no início do próximo ano, e em que existirão medidas específicas para as questões de segurança no que diz respeito aos tanques de hidrogénio, que terão de ser sempre protegidos, caso haja ocorrência de um acidente.

Em Dezembro de 2014 a concorrente Toyota Motor viria a tornar-se o primeiro fabricante de veículos a comercializar uma viatura que apenas funcionasse com hidrogénio, na altura denominada “Mirai”. Emite vapor de água em vez de gases com efeito de estufa, utilizando o sistema de célula de combustível Toyota, através da tecnologia de célula de combustível e componentes da tecnologia híbrida, ao que se junta uma pilha de combustível e depósitos de hidrogénio de elevada pressão.

Publicidade

Depois da aposta das marcas em veículos híbridos em vez de a gasolina ou gasóleo, o hidrogénio é o próximo passo no ramo automóvel [VIDEO]. #Inovação