Um comboio inovador, que se torna invisível, foi o projeto desenhado por Kazuyo Sejima, arquiteta japonesa. Os materiais de que é feito fazem com que o comboio se confunda com a natureza. Em 2018 este meio de transporte discreto e completamente inovador vai circular pela primeira vez pelo Japão, entre as cidades de Tóquio e Saitama.

Este comboio transparente desaparece quase como por magia, onde quer que se encontre, esteja em circulação ou imobilizado. 

O Grupo Seibu, responsável pela contratação de Kazuyo Sejima, pretende que a sua frota de comboios seja inovadora na altura da comemoração dos 100 anos da instituição. 

À revista Newsweek a arquiteta japonesa refere que viajar neste comboio invisível é coexistir com a natureza. 

Os proprietários da frota de comboios, o Grupo Seibu, pretendem que o meio de transporte atraia turistas pela seu aspeto singular.

Publicidade
Publicidade

No entanto, não é só o exterior que promete encantar os passageiros; o interior do comboio também é marcado pela #Inovação e comodidade para quem nele circule, segundo o site PT Jornal. 

Quem é Kazuyo Sejima?

Kazuyo Sejima é uma arquiteta de renome que nasceu a 29 de outubro de 1956 em Ibaraki, Japão. Frequentou a Universidade de Mulheres do Japão e depois de concluir os seus estudos foi trabalhar para Toyo Ito em 1987. Em 1995 na capital do Japão, Tóquio, fundou a empresa Sejima + Nishizawa and Associates com o ex-marido, Ryue Nishizawa.

Em 2010, juntamente com Ryue Nishizawa, foi galardoada com o Prémio Pritzker e designada diretora da Bienal de Veneza. 

A sua empresa, Sejima + Nishizawa and Associates, é detentora de projetos em vários países, nomeadamente nos Estados Unidos da América, Espanha, Holanda, França, Inglaterra, Alemanha e Japão. 

Kazuyo Sejima é bastante conhecida pela transparência que incorpora nos seus projetos.

Publicidade

O prédio da Christian Dior em Tóquio, o Centro de Aprendizagem Rolex do Instituto Federal de Tecnologia em Lausanne e o Pavilhão de Vidro do Museu de Artes de Toledo no Ohio foram algumas das obras criadas por Sejima.  #Transportes Públicos