Pokémon Go já foi lançado oficialmente em Portugal há cerca de uma semana e continua a crescer a níveis sem precedentes na história dos #Jogos. Mesmo quando ainda não tinha sido lançado em solo português, houve muitos jogadores que não quiseram esperar e procuravam outras alternativas para terem acesso ao jogo. Existem dados que apontam para cerca de 26 milhões de jogadores, e isto só nos Estados Unidos da América.

São muitos os jogadores espalhados pelo mundo que se aventuram para capturarem um Pokémon, chegando a fazer vários quilómetros para o encontrarem ou então para “chocarem” um ovo. Começaram então a surgir momentos bizarros para alguns “treinadores” que foram apanhados desprevenidos com situações do mundo real.

Publicidade
Publicidade

O site de notícias do “MSN” reuniu alguns desses momentos. #Entretenimento #Insólito

Momentos insólitos de Pokémon Go:

  • Uma rapariga norte-americana procurava um Pokémon numa fonte natural de água quando, em vez de dar de caras com uma criatura adorável, encontrou um cadáver a boiar no rio.
  • Um rapaz foi apanhado na casa da sua ex-namorada pela sua actual. Como? Através do sistema de GPS do Pokémon Go, que o denunciou.
  • Os casos de jovens americanos a magoarem-se enquanto jogam estão a aumentar. Existem casos de adolescentes que atravessam vias rápidas para capturarem um Pokémon; outros não prestam atenção ao caminho e caem em buracos na rua.
  • O Museu do Holocausto foi invadido por jogadores ansiosos por capturarem Pokémons dentro das instalações. Existem mesmo relatos de um “treinador” ter capturado um “Koffing” no seu museu. Para quem não sabe, este Pokémon ataca libertando gases venenosos do corpo, que deixam o seu oponente desmaiado. Os funcionários do museu estão agora a tentar remover o local do mapa da aplicação.
  • O jovem Robin Reigers encontrou um Pokémon raro na sepultura do seu irmão mais novo e, por coincidência, tratava-se do Pokémon que o irmão adorava: um Pikachu. Existe mesmo um desenho deste Pokémon, feito pelo pai da criança, no seu túmulo.
  • Alguns jogadores levaram o jogo longe de mais e chegaram mesmo a invadir um jardim zoológico. Acabaram por ser presos pela polícia, que os detectou através de câmaras de vigilância.
  • Os roubos relacionados com o jogo não param de aumentar: desta vez, um jovem de 19 anos foi roubado enquanto jogava e um carro parou à sua frente. Chegou a ser ameaçado por uma arma e não teve outra opção senão ceder o objecto. Estes casos fazem relembrar os vilões do Pokémon, a “Team Rocket” que não descansava enquanto não capturasse o Pikachu do herói, Ash.
  • Dois homens já caíram de um penhasco à procura de um Pokémon raro. Os dois amigos caíram de uma altura de 15 e 27 metros de altura, numa praia. Acabaram por ser levados de urgência para o hospital com lesões.
  • Publicamente este é o primeiro caso de alguém que se despede para ir explicitamente caçar Pokémons. Um jovem de 24 anos decidiu desistir do seu emprego como barman e viajou até à Nova Zelândia, no sonho de encontrar criaturas raras para adicionar à sua colecção de mais de 700 Pokémons.
  • Um condutor norte-americano colidiu com um carro da polícia por estar a conduzir e a jogar Pokémon Go ao mesmo tempo. Apesar de tudo não ter passado de um susto e não ter havido feridos, o condutor acabou por admitiu a culpa do acidente.