Os lançamentos de continuações de #Filmes estão cada vez mais comuns. Afinal, se um filme é bom, por que não lançar a seqüência? É garantia de público, os atores são na maioria das vezes os mesmos e os gastos com publicidade são menores. Mas não é sempre que essa fórmula funciona, porque algumas sequências são tão ruins que matam a história.

Confira algumas das piores sequências do cinema

  • Instinto Selvagem 2 (2006)

O primeiro é bom: Um filme de suspense e com a sensualidade de Sharon Stone só poderia ser bom. E ficou ótimo com a famosa cena da cruzada de pernas de Catherine Tramell (Sharon Stone). Nem o policial Nick Curran (Michael Douglas) resistiu a ela, mesmo sabendo que ela era a principal suspeita de um assassinato.

O segundo é horrível: Com vários personagens novos, essa sequência lançada 14 anos após o primeiro filme, deixou a desejar. Dessa vez quem caiu de amores pela escritora Catherine Tramell (Sharon Stone) foi o psicanalista Michael Glass (David Morissey), enviado pela Scotland Yard para avaliar psicologicamente a escritora. E o resto todos já sabem.

  • Olha só quem está falando Agora (1993)

O primeiro e o segundo são bons: O primeiro filme "Olha quem está falando" teve uma grande bilheteria, foi visto no mundo todo e é difícil encontrar uma pessoa que não tenha gostado do filme. O bebê Mikey com suas observações inteligentes era muito divertido e o filme foi muito bem produzido. No segundo, "Olha quem está falando Também", Mikey ganha uma irmã, Julie, que "fala" tanto quanto ele.

O terceiro é horrível: Já no terceiro, as crianças cresceram e falam de verdade, o que tira toda a graça do filme. Dessa vez quem "fala" é o cachorro da família e outros vários cachorrinhos.

  • Velocidade Máxima 2 (1997)

O primeiro é bom: Um dos melhores filmes de ação, "Velocidade Máxima", foi um sucesso na época de lançamento em 1994. Com Sandra Bullock e Keanu Reeves no elenco, as cenas de ação sobre trilhos em um trem desgovernado eram ótimas.

O segundo é horrível: Na sequência, a história se passa em um cruzeiro que é sequestrado por um gênio da informática que controla o navio através de um teclado. Quem esperava ação e emoção iguais ao primeiro, assistiu a um filme sem graça e sem um dos protagonistas, Keanu Reeves. Até Carlinhos Brown apareceu no filme.

  • Robocop 3 (1993)

O primeiro o segundo são bons: O primeiro filme lançado em 1984, "Robocop O Policial do Futuro" fez com que o personagem Robocop (Peter Weller) se tornasse um dos heróis da época. O cyborg combatia o crime e defendia as leis nas ruas de Detroit. Aí no segundo filme a fórmula continuou dando certo, com a idéia de criar alguns ajudantes para o Robocop.

O terceiro é horrível: No terceiro, o diretor foi trocado e pra piorar o protagonista Peter Weller também foi substituído pelo ator Robert John Burke. Trocar o protagonista de uma sequência acaba com um filme porque dá a sensação de que não é uma continuação.

  • Jurassic Park III (2001)

O primeiro e o segundo são bons: O primeiro foi uma sensação quando foi lançado, afinal, o mundo dos dinossauros sempre despertou grande curiosidade entre nós. O filme ganhou 3 Oscars: melhores efeitos especiais, som e efeitos sonoros. O segundo, também dirigido por Steven Spielberg, "O Mundo Perdido" (1997), não teve o mesmo impacto do primeiro mas continuou bom.

O terceiro é horrível: O terceiro filme com um novo diretor, Joe Johnston, não agradou a ninguém. Concorreu inclusive ao Framboesa de Ouro como pior filme e nem isso ganhou.

  • Os Embalos de Sábado à Noite Continuam (1983)

O primeiro é bom: "Os Embalos de Sábado à Noite" (1977) destacava os embalos da discoteca e era representado pelo casal John Travolta (que morava no Brooklin) e Karen Lynn Gorney. As músicas dos Bee Gees ganharam destaque através do filme.

O segundo é horrível: Na sequência, Tony Manero (John Travolta) vive em Manhatan, trabalha em uma academia de ginástica e dá aulas de dança enquanto sonha em fazer sucesso na Broadway. A história não tem a paixão do primeiro filme.

  • Tubarão 3D (1983)

O primeiro é bom: O primeiro lançado em 1975, foi um sucesso, se tornou um clássico do #Cinema com seu tubarão mecânico e sua música característica. Teve um faturamento estimado em 470 milhões de dólares.

O terceiro e o quarto são horríveis: As sequências, lançadas em 1983 e 1987, foram classificadas como péssimas. Usaram um tubarão que mais parecia um submarino, os efeitos especiais eram péssimos e as cenas bizarras.

  • Batman Eternamente (1995)

O primeiro é bom: O primeiro segue a linha das histórias em quadrinhos e os fãs gostaram muito dessa fidelidade.

O segundo é horrível: No segundo já começou o tom de humor e é claro que isso não combinava nem um pouco com o herói.

  • Esqueceram de Mim 3 (1997)

O primeiro e o segundo são bons: As aventuras de Kevin (Macaulay Culkin) esquecido em casa marcou a infância de muitos de nós. O primeiro foi o mais divertido, garantia de muita risada, afinal, quem não se lembra desse filme nas tardes de Natal da Globo? A sequência, que se passou em um hotel, também foi legal.

O terceiro e o quarto são horríveis: Substituíram o Kevin e o Macaulay Culkin. Não existe "Esqueceram de Mim" sem Macaulay Culkin. Aí no lugar do Kevin, surgiu o Alex, interpretado por Alex D. Linz. E pra completar fizeram um quarto filme, trazendo de novo o Kevin mas interpretado por outro ator. Também não funcionou e o filme nem foi lançado no cinema, só em DVD.

  • Se eu fosse Você 2 (2009)

O primeiro é bom: Uma das comédias brasileiras mais assistidas e elogiadas pelo público. Glória Pires e Tony Ramos nos garantiram boas risadas.

O segundo é horrível: Já no segundo, pergunta-se: para que continuar a mesma história? O filme acabou se tornando repetitivo e sem graça. #Entretenimento