As suas campanhas contra a violência sexual em cenários de guerra e o seu papel como embaixadora da Organização das Nações Unidas (ONU) levaram a que Angelina Jolie merecesse a insígnia de Dama honorária da Grande Cruz das Ordens de São Miguel e São Jorge, atribuída hoje, dia 10 de Outubro, pela rainha de Inglaterra.
A cerimónia privada, durante a qual a atriz se fez acompanhar pelo marido, Brad Pitt, e pelos seis filhos, aconteceu no Palácio de Buckingham, em Inglaterra, altura em que Isabel II homenageou Jolie com o título simbólico, que não deverá ser usado (uma vez que a atriz não tem nacionalidade britânica), mas que teve impacto na sua carreira.
"Receber uma tal honra relacionada com a política internacional significa muito para mim, uma vez que é a isso que desejo dedicar toda a minha vida activa", comentou Angelina Jolie, citada pelo jornal britânico The Telegraph, quando a atribuição do título foi anunciada em Junho passado, durante uma conferência sobre a violência sexual em cenários de conflito, decorrida em Londres. Entre outras personalidades não britânicas que já receberam o título estão Madre Teresa e Bono.


O legado de Angelina Jolie
O secretário de Estado norte-americano John Kerry já a descreveu como uma "advogada feroz e intrépida" dos direitos humanos. O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico William Hague, que se tem feito acompanhar pela atriz de 39 anos em várias viagens de consciencialização internacional, já afirmou que Jolie é uma "mulher corajosa e uma inspiração para muitos".
Elogios públicos pelo trabalho humanitário de Angelina Jolie são abundantes e são uma mostra de que a carreira na área da representação que a tornou famosa foi um passo em direcção ao esforço pela paz e justiça mundiais.
Recorde-se que durante a sua lua-de-mel em Malta, em Setembro passado, a atriz acompanhou o Alto Comissário da ONU, António Guterres, numa visita a um campo de refugiados na qualidade de Enviada Especial. À imprensa internacional, Angelia Jolie alertou para as 2500 mortes de fugitivos de locais em guerra no Mediterrâneo só neste ano e para a necessidade de ajuda internacional aos refugiados.


#Famosos