O ajudante de Batman, conhecido por Robin, fará parte do próximo filme do super-herói. Mas em "Batman v Superman: Dawn of Justice", a estrear em 2016, não é só a escolha de Ben Affleck para encarnar o justiceiro de Gotham City que tem gerado controvérsia.

Aguçando ainda mais o frenesim nas redes sociais, a produção da película poderá estar a ponderar mudar o sexo de Robin, segundo o canal norte-americano NBC.

Quem irá interpretá-lo? Alegadamente será Jena Malone, actriz conhecida pelo seu papel na série de filmes "Hunger Games" e que recentemente se tornou ruiva. Os rumores indicam que a mais recente versão de Robin será tão colorida quanto as mais recentes edições da banda desenhada, nas quais o companheiro de Batman contrasta com o preto que o personagem principal tanto utiliza.

Publicidade
Publicidade

A informação ainda não foi confirmada pela Warner Bros, mas tendo em conta as últimas mudanças feitas aos heróis de banda desenhada, esta não é uma notícia assim tão inverosímil.

Thor já ganhou versão feminina

Uma mulher de armas. Neste caso, de martelo. A Marvel tinha anunciado em Julho que a próxima banda desenhada sobre Thor, que entretanto já foi publicada em Outubro, iria sofrer uma reviravolta pouco convencional na empresa: Thor seria representado como mulher e não como homem.

"Thor será o oitavo título a ter uma protagonista feminina e tem como objectivo comunicar directamente a uma audiência que durante muito tempo não foi o público-alvo dos livros de banda-desenhada na América", informou o comunicado da Marvel.

A ilustração a cargo de Russel Dauterman e a história escrita por escritores como Jason Aaron não mostram uma versão mais romântica ou cor-de-rosa do personagem, mas uma versão tão forte quanto o seu homónimo no masculino.

Publicidade

O novo Capitão América

Também em Julho, foi anunciado que o Capitão América veria a sua imagem renovada, não numa "reencarnação", mas no seguimento da história original.

No enredo, Steve Rogers, o personagem que se torna no Capitão América, renuncia ao seu cargo e perde os seus poderes. O papel de mítico defensor dos Estados Unidos contra as forças do mal é assumido pelo seu amigo, Sam Wilson (o Falcão).

Este personagem, que surgiu pela primeira vez em 1969, foi o primeiro super-herói afro-americano. Ao contrário de Steve Rogers, o Falcão não foi soldado, pelo que a sua abordagem é um pouco diferente da do Capitão América original.

Serão todas estas mudanças um sinal de que as bandas desenhadas estão a querer acompanhar o mundo actual? #Entretenimento #Famosos