Já é conhecida a lista final de participantes do Festival Eurovisão da Canção (ESC) de 2015, que se realizará na Áustria, em maio do próximo ano. O anúncio foi feito nesta terça-feira pela EBU (European Broadcasting Union) e pela emissora austríaca ORF, que ganhou o direito de organizar o grande certamente europeu depois da vitória de Conchita Wurst este ano. No total serão 39 países que subirão ao palco da Wiener Stadthalle, arena que receberá o maior evento musical e televisivo da Europa. Sérvia e Chipre regressam depois de um ano de ausência, devido a dificuldades económicas das respetivas emissoras. Há ainda a assinalar o retorno da República Checa que participou pela última vez em 2009.

Publicidade
Publicidade

Por outro lado, dos países que marcaram presença este ano em Copenhaga, apenas a Ucrânia não estará presente na Eurovisão. Portugal está entre os países participantes.

Para além disto, devido ao número ímpar de participantes, foi ainda anunciado que serão 16 os países a concorrer na primeira semifinal (19 de maio), enquanto a segunda (21 de maio) terá 17 países. No próximo dia 26 de janeiro, num evento com a organização da emissora austríaca, os países irão saber em qual das duas semifinais atuarão. Os dez que se qualificarem em cada semifinal irão juntar-se aos membros dos "Big Five" (Alemanha, Espanha, França, Itália e Reino Unido) e ao país organizador, a Áustria, que já têm entrada garantida na final de 23 de maio.

Deste modo, os 39 países confirmados para a próxima edição da Eurovisão são: Albânia, Alemanha, Arménia, Áustria, Azerbaijão, Bielorrússia, Bélgica, Chipre, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Geórgia, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Israel, Itália, Letónia, Lituânia, Macedónia, Malta, Moldávia, Montenegro, Noruega, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, São Marino, Sérvia, Suécia, Suíça, Reino Unido e República Checa.

Publicidade

O produtor executivo do ESC, Jon Ola Sand, afirmou estar satisfeito com o aumento de dois participantes em relação ao ano passado e, por isso mesmo, aproveitou para dar os parabéns à emissora austríaca. "A ORF tem sido um grande parceiro no alcance destas metas", referiu.

Depois do 6.º lugar deste ano de Mariya Yaremchuk, que cantou "Tick-Tock", a Ucrânia, país que participa desde 2003 e que nunca falhou uma final, não marcará presença em Viena. Como razões da desistência, a NTU, emissora pública ucraniana, apontou as dificuldades financeiras e a instabilidade político-militar que tem afetado o país nos últimos meses. No entanto, o produtor executivo do ESC acredita no regresso daquele que é um dos países mais bem sucedidos desde a introdução das semifinais em 2004. "Estamos em contacto próximo com os nossos colegas de Kiev e esperamos recebê-los de volta em 2016", afirmou Jon Ola Sand.

A cinco meses do concurso, muitos países já começaram o processo de seleção do artista e #Música que os representarão no palco eurovisivo.

Publicidade

Enquanto alguns já estão a trabalhar na suas escolhas, três dos países já têm música e o respetivo intérprete selecionados: Macedónia (Daniel Kajmakoski com o tema "Lisja esenski"), Malta (Amber - "Warrior") e Holanda (Trijntje Oosterhuis - "Walk Along"). Quanto a Portugal, a RTP ainda não anunciou qual será o método de seleção da canção e artista que levarão as cores nacionais até à Áustria. #Entretenimento #Televisão