A apresentadora de televisão Bárbara Guimarães poderá ser julgada pelo crime de violência doméstica contra o ex-marido Manuel Maria Carrilho, avançou o jornal "Público". Segundo o despacho do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa a que o jornal teve acesso, "há indícios" de que a apresentadora da SIC cometeu esse crime. O antigo ministro da Cultura terá sido alvo de "uma conduta de maus-tratos psicológicos" por parte da ex-mulher. O mesmo documento refere ainda que Bárbara Guimarães "de uma forma fria e calculista trocou a fechadura da porta" e empacotou "10 mil livros em 107 caixotes", numa época em que Manuel Maria Carrilho se tinha ausentado do país.

Publicidade
Publicidade

Segundo o jornal "i", isto seria algo que já estava "planeado com antecedência". Para além disso, terá contratado uma "empresa de segurança privada", para "impedir" o ex-governante de entrar na habitação que o casal partilhava.

De acordo com o Código de Processo Penal, o caso, que é considerado "crime de violência doméstica", vai seguir de imediato para tribunal. Caso se comprove a veracidade das acusações, Bárbara Guimarães, de 41 anos, poderá ser punida com uma pena de um até cinco anos de prisão. O mesmo documento a que o "Público" teve acesso revela que apresentadora da primeira edição do "Factor X" impediu Manuel Maria Carrilho "de ver os filhos menores" (Dinis, de 10 anos, e Carlota, de 4 anos). Isto terá causado ao antigo ministro, de 63 anos, "danos na sua saúde física e psicológica", havendo inclusive "um quadro de depressão" que consequentemente o levaram a falhar compromissos profissionais.

Publicidade

Em outubro de 2013, Manuel Maria Carrilho apresentou queixa ao Ministério Público contra a Bárbara Guimarães, quando ainda estavam casados. O Ministério Público decidiu não investigar a acusação e arquivou o processo. Não satisfeito com o sucedido, Carrilho, apresentou um requerimento para abrir o processo novamente. Nesse documento, o antigo marido da apresentadora revelou que se sentiu "profundamente perturbado, ansioso e esgotado emocionalmente" com toda esta situação, tendo-lhe causado "privação de sono" durante vários dias e perda de peso. O antigo deputado do Partido Socialista terá emagrecido até aos 56,5 kg. Manuel Maria Carrilho também é alvo de uma acusação de violência doméstica por parte da apresentadora da SIC. Bárbara Guimarães discursou, em novembro, na Assembleia da República nas "III jornadas Nacionais Contra a Violência Doméstica". #Famosos #Justiça