O líder da banda irlandesa, U2, através de uma longa mensagem escrita no site oficial da banda, fez um balanço geral do ano que terminou, onde relembra os maiores acontecimentos que viraram notícia a nível mundial, as suas maiores preocupações, os seus sonhos e o evento mais marcante da sua vida pessoal, uma inesperada queda de bicicleta. Bono Vox não sabe se vai voltar a tocar guitarra tendo em conta a gravidade do acidente de bicicleta que sofreu em Novembro quando tentava se desviar de outro ciclista. O músico está a ter uma recuperação difícil e declara que os resultados da queda podem ainda ser mais graves do que se esperava e não poder voltar a tocar guitarra.

Publicidade
Publicidade

Acrescenta, também, que, apesar de ter sofrido várias fraturas no seu corpo, o "verdadeiro ferimento este ano" foi no seu orgulho irlandês dado que no momento do acidente usava uns calções de lycra amarelos e pretos, o que considera ser muito pouco rock'n'roll.

Frases registadas pelo cantor num tom de ironia e com bastante humor, apesar da grande desventura, afirmando, também, que a banda já o lembrou que nem eles nem a civilização ocidental dependem disso. O acidente aconteceu no Central Park, em Nova Iorque, no passado mês de Novembro e, como consequência, Bono fraturou o ombro, a cavidade ocular, a mão e ainda partiu o braço em 6 sítios diferentes levando-o, de imediato, a uma perda total dos sentidos.

Este foi submetido a duas operações, em que a primeira foi relativamente a sua mão esquerda seguindo-se uma intervenção ao braço, com a duração de cinco horas.

Publicidade

Depois da cirurgia, foi-lhe colocado um cotovelo de titânio. O ortopedista, Dean Lorich, responsável pelas longas sessões de fisioterapia, acredita que através de muito esforço e empenho, o artista vai ter uma completa e forte recuperação. O cantor de 54 anos explica que cancelou a digressão "Innocence and Experience", que estava agendada para maio, para uma melhor recuperação e vai manter-se focado, unicamente, na sua saúde durante os próximos meses de 2015. #Famosos #Música