Bob Simon, de 73, esteve envolvido num acidente de carro cujo desfecho lhe foi fatal. A CBS confirmou a morte do correspondente de um dos mais famosos programas da #Televisão, o "60 minutos". Segundo o The New York Daily News, o táxi aonde seguia perdeu o controlo, tendo embatido num passeio. Antes abalroou um outro veículo. A polícia não presta declarações oficiais antes de notificar a família do jornalista veterano.

Bob Simon juntou-se à CBS em 1967 e ao programa "60 Minutos" em 1996. O produtor executivo do programa, Jeff Fager, lamenta a perda de "um homem que escapou de mais situações complicadas que a maior parte dos jornalistas atuais".

Publicidade
Publicidade

Pode ler-se no mesmo comunicado que "a tragédia ainda é maior por ter acontecido num acidente de carro". David Rhodes, presidente da CBS News, chora a morte "de um gigante do jornalismo televisivo". No Twitter, o realizador Michael Moore, chamou a Bob Simon "um amigo dos que não têm voz em todo o mundo".

Simon nasceu a 29 de maio de 1941, no Bronx, e licenciou-se em História. Fez reportagens nos mais variados lugares do mundo. Cobriu a Guerra do Vietname e foi um dos últimos a abandonar o país. Esteve nos conflitos irlandeses, entre 1969 e 1971. Em meados da década de 80, tornou-se o principal correspondente no Médio Oriente. Em 1991, no início da Guerra do Golfo, foi aprisionado pelas forças iraquianas, juntamente com mais três colegas da CBS. Passou 40 dias no cativeiro. Mais tarde contou a história em livro, justamente chamado "40 Dias".

Publicidade

A CBS foi premiada pela sua cobertura da crise de Sarajevo, por exemplo. Simon ganhou mais de 40 importantes prémios, incluindo 27 Emmys, quatro "Overseas Press Club"e três prémios "George Foster Peabody". O seu último trabalho tinha sido uma entrevista com o realizador do filme "Selma", que está nomeado para os Óscares, e estaria já a trabalhar na próxima emissão do "60 Minutos" - cuja produtora é a filha, Tanya Simon - onde apresentaria uma peça sobre o vírus do ébola e a sua cura.

Simon deixa assim a sua mulher, filha e neto, que segundo fontes próximas, "eram a alegria da sua vida". #Personalidades