Cristiano Ronaldo não está a atravessar o seu melhor momento e procura conforto junto dos seus melhores amigos dentro do plantel do Real Madrid. Os acontecimentos das últimas semanas revelaram que, por trás daquilo que parecia um robô disfarçado de futebolista, está, na realidade, um ser humano. O português reconhece que errou em alguns dos seus últimos gestos e pretende recuperar a confiança dos seus companheiros e dos adeptos. CR7 conta com grandes aliados no balneário.

Pepe e Coentrão são fiéis ao capitão e são os primeiros a ajudar o compatriota a reencontrar o rumo perdido. O treinador Carlo Ancelotti dá-lhe atenção e transmite-lhe toda a sua confiança.

Publicidade
Publicidade

Já com Sergio Ramos e Iker Casillas, a relação tem tido altos e baixos. O trio estava muito unido desde os últimos meses de José Mourinho no Santiago Bernabéu. Aliás, foi um jantar entre os três que terá sido o impulso que faltava ao guarda-redes para recuperar a moral e a sua melhor forma. O relacionamento continuou assim até às últimas semanas, em que a proximidade com Casillas diminuiu, passando Ramos a ser o preferido do madeirense na altura de procurar um porto de abrigo para a avalanche de casos que o têm rodeado.

"Ronaldo está arrependido e chateado. Sabe que tanto as moléstias físicas como os problemas anímicos se estão a fazer sentir no seu rendimento desportivo. Não é o mesmo, daí que tenha voltado a mostrar a sua pior cara", escreve a Marca. Amanhã, o melhor do mundo volta a enfrentar o seu público, o mesmo que o elevou ao nível dos deuses e que ditará a sua sentença sobre o que sucedeu no Vicente Calderón e na festa que se seguiu.

Publicidade

O clube está a fazer tudo para que a recepção seja positiva e que os adeptos estejam ao lado da grande estrela da companhia.

O avançado espera que o público se lembre de tudo o que de bom fez nos últimos seis anos e não se centre apenas nos acontecimentos das últimas semanas. Precisa de motivação para mudar de rumo e, para tal, procurou o apoio de Ramos. CR7 considera que o defesa representa e conhece como ninguém a realidade do Real Madrid. O goleador sabe ainda que um bom jogo contra o Deportivo será o melhor antídoto para terminar com a crise que o tem acompanhado e está convencido que os adeptos vão valorizar o seu rendimento desportivo mais do que qualquer outro aspecto. Errou e espera ser perdoado.

Entretanto, em Barcelona, o caso é aproveitado para lançar farpas ao rival. O Mundo Deportivo critica hoje o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, por não ser capaz de se afirmar ante o mais galáctico dos galácticos, demonstrando uma benevolência que lhe faltou noutros casos. "Não castiga o luso pelos seus lamentáveis actos em 2015, apesar dos seus discursos cheios de referências aos valores do clube", escreve o diário. Quem desvalorizou o assunto foi o técnico Carlo Ancelotti, que disse que falar sobre a festa de aniversário de CR7 seria "intrometer-se na vida pessoal dos jogadores", o que se recusou a fazer. #Famosos