"A única mulher", a mais recente novela da TVI, que estreou no passado dia 15 de Março, tem sido um tremendo êxito. O sucesso tem sido de tal ordem que há já quem confunda a representação com a realidade. Tudo aconteceu durante as gravações desta produção nacional, filmada entre Portugal e Angola, e teve como protagonista Alexandra Lencastre. A actriz, que interpreta o papel de Pilar, foi acusada de ser racista depois de se ter dirigido à personagem interpretada pela manequim Ana Sofia Martins, "Mara", como "preta". Um dos figurantes presentes não gostou deste comportamento, chegando mesmo a ameaçar a actriz com frases como "você vai apanhar".

Publicidade
Publicidade

As gravações tiveram de ser interrompidas, sendo que após este incidente Alexandra Lencastre explicou que esta atitude fazia parte da representação da sua personagem e que não tinha a mesma opinião da sua personagem, uma mulher que espera sair rica de um casamento desfeito.

No entanto, o referido figurante retaliou, acusando a actriz de acreditar no que diz. "Se faz é porque acredita", apontou. Alexandra Lencastre voltou a reforçar a ideia de que este é o seu trabalho e, como tal, tem de entrar no papel e encarnar a personagem com o profissionalismo e dedicação que tão bem conhecemos. Ao Jornal de Notícias, a actriz portuguesa admite que continua a persistir na sociedade um forte sentimento de discriminação e que com esta personagem pretende, acima de tudo, denunciar estas situações e abrir mentalidades.

Publicidade

Recorde-se que Alexandra Lencastre interpreta Pilar Sacramento, a mãe da personagem de Lourenço Ortigão. Casada com Jorge Sacramento, interpretado por José Wallenstein, deixou no passado uma grande paixão para se casar por conveniência. Ambiciosa, quer agora arranjar uma oportunidade para ter um divórcio vantajoso, não olhando a meios para atingir este objectivo. O único amor da sua vida é o seu filho, pelo que fará tudo o que estiver ao seu alcance para impedir o romance com a jovem angolana.

A nova novela da TVI conta com nomes bem conhecidos do público em geral, como Rita Pereira, Lourenço Ortigão, José Wallenstein, Leonor Seixas ou Pedro Lima. A grande estreia é a de Ana Sofia Martins, que começou a dar cartas como manequim aos 14 anos e arrisca agora no mundo da representação, pela mão de José Eduardo Moniz. O primeiro episódio, transmitido no domingo, deixou o público rendido, tendo sido líder de audiências, registando 18,1% de rating e 33,5% de share e cerca de um milhão e 750 mil telespectadores. #Famosos #Televisão