Numa entrevista emotiva à jornalista Deborah Roberts, no Good Morning America, a cantora canadense Celina Dion, de 46 anos, de lágrimas nos olhos, falou da dura batalha do manager e marido, René Angélil, contra um cancro na garganta. Com um tubo de alimentação pelo qual Celine Dion o alimenta três vezes por dia, René Angélil, com 73 anos, não tem conseguido comer. A cantora tem-se dedicado a 100% à saúde do seu marido, afastando-se dos palcos e suspendendo todas as actividades profissionais por um período indefinido.

Quanto às dificuldades actuais, Celine Dion admitiu estarem a viver um dia de cada vez, mas mais importante do que isso é que ambos escolheram viver.

Publicidade
Publicidade

Tem sido um período com uma carga emotiva bastante elevada e, por isso, à medida que a situação vai piorando, Celine Dion confessou, nesta conversa, que se está a preparar para o dia em que o marido irá morrer.

René Angélil tinha sido já diagnosticado com um cancro na garganta em 1999 e, após uma longa luta, o tumor acabou por reincidir no final de 2013, altura em que fez uma operação de remoção do cancro. Desde então a recuperação tem sido lenta e complicada, sendo que o estado actual do músico e empresário canadense é extremamente delicado. Também na altura do primeiro diagnóstico Celine Dion optou por fazer uma pausa na carreira para se dedicar afincadamente ao marido e à família.

Celine Dion e René Angélil casaram-se em 1994 e deste relacionamento nasceram três filhos: Rene-Charles com 14 anos, e os gémeos de quatro anos de idade, Nelson e Eddy.

Publicidade

Antes de se casarem, o casal já se conhecia há 14 anos. Ao que tudo indica, a cantora que saiu da sua casa em Las Vegas, espera regressar no final do ano.

Foi nos anos 80 que Celine Dion surgiu como uma estrela jovem no mundo francófono, depois do seu actual marido e manager ter arriscado tudo nesta promessa musical, hipotecando a sua casa para financiar o primeiro disco da cantora. Em 1980 conquistou reconhecimento internacional ao ganhar o Mundial 1982 Yamaha Popular Song Festival. A partir daí nunca mais parou. Um grande êxito como "My heart will go on" permanece na memória de todos, mais não seja por pertencer à banda sonora de uma grande filme: Titanic.

Celine Dion continua a ser a artista canadense que mais vendeu em toda a história, tendo ainda o galardão de maior recordistas de vendas de discos, com mais de 200 milhões de cópias vendidas em todo o mundo. A verdade é que, mesmo afastada da sua carreira, a voz e o talento de Celine Dion continuam a coleccionar sucessos. #Famosos