Meses depois da morte da pequena Leonor, os pais encontraram, na ajuda a meninos com cancro, uma saída para afugentar a saudade. "Ainda ouço a voz dela", diz a mãe sempre que fala no assunto. O caso da princesa Nonô comoveu o país que viveu, dia após dia, a luta da menina contra um cancro nos rins. Apesar da história ter tido um final trágico, os pais da menina têm muito a ensinar a quem passa por estas situações. O programa Queridas Manhãs, da SIC, recordou a história e os ensinamentos de um casal totalmente destroçado.

O livro que homenageia Nonô, Uma princesa poderosa, já está nas bancas. Uma história de saudade mas sobretudo de aprendizagem com as rasteiras da vida.

Publicidade
Publicidade

E que rasteira... perder uma filha. A dor ensinou os pais a viver "cada dia e cada minuto como se fosse último". A música interpretada por Marisa "O tempo não pára" era uma das preferidas da princesa Leonor. "Estava sempre a cantá-la" lembra o pai. João Paulo Rodrigues quis fazer uma homenagem aos pais e à menina, chamou o guitarrista e cantou. Ao longo da letra, cantada por Jota, iam aparecendo fotografias de uma menina sorridente, bem-disposta e com uma luz que transbordava esperança.

Os arrepios e as lágrimas, ao ouvir cada palavra de uma letra carregada de emoção, não tardaram a aparecer. O pai de Nonô não se conteve. Um aplauso, de pé, de todos os que no estúdio e em casa assistiam ao momento. O abraço de Jota ao pai de Nonô e as lágrimas. Dos dois. O apresentador já nem conseguiu falar mais.

Publicidade

O guitarrista que o acompanhou também se deixou levar pela emoção e chorou. Júlia Pinheiro pediu um aplauso de pé para a menina e todos corresponderam.

Leonor padecia de um tumor bilateral de Wilms, um deles, já com 16 cm, pressionava o rim contra o umbigo. As dores de barriga insuportáveis trouxeram a pior notícia possível: um cancro nos rins. Seguiram-se meses de luta, as idas ao estrangeiro e a esperança de que o sorriso de Nonô nunca desaparecesse. E apesar da luta ter sido desigual, Leonor só a perdeu porque: "quando se faz batota é muito mais fácil ganhar".