Em 2004, Cassandra Clare começou a trabalhar na história que viria a tornar-se a saga The Mortal Instruments. A americana nascida em Teerão, capital do Irão, inspirou-se na paisagem urbana de Manhattan para escrever Cidade dos Ossos (City of Bones, na versão original), o primeiro livro de um total de seis. Depois deste mesmo livro ter sido adaptado ao cinema, há mais de um ano, surge agora a garantia de uma adaptação ao pequeno ecrã. Os rumores já se faziam ouvir há algum tempo, mas a notícia só se tornou oficial esta semana.

A ABC Family, canal norte-americano da #Televisão por cabo, adquiriu os direitos para a série, que se irá chamar Shadowhunters.

Publicidade
Publicidade

Tanto a audiência do canal, como o público-alvo da obra de Cassandra, são classificados de jovens adultos e portanto esta 'aliança' não constituiu grande surpresa.

A produção da série vai ter início em Toronto, no mês de Maio, e a adaptação prometida, para já, também corresponde ao primeiro livro da saga. A história vai centrar-se em Clary Fray, uma jovem de 18 anos que descobre pertencer a uma longa linhagem de caçadores de sombras (expressão que serve de título à série). A função destes caçadores - metade humanos, metade anjos - passa por caçar demónios. Quando Jocelyn, a mãe de Clary, é raptada, esta vê-se obrigada a 'abraçar' o seu destino. Para isso, ela vai contar com a ajuda do melhor amigo, Simon, e de Jace, outro caçador de sombras.

Nesta aventura, Clary vai descobrir mais sobre o seu passado, mas também sobre aquilo que o futuro lhe reserva, enquanto vive rodeada de fadas, vampiros, lobisomens e toda a espécie de criaturas fantásticas.

Publicidade

Ed Decter, da série Helix, vai ser argumentista e produtor-executivo da série, que ainda não tem qualquer data de estreia prevista. Quanto ao elenco, também ainda nada se sabe, mas as novidades deverão começar a sair em breve.

Esta saga segue o exemplo de outras, como Harry Potter, Crepúsculo e The Hunger Games, todas dirigidas a públicos jovens e que também passaram do papel para o ecrã. #Séries