Loira, olhos claros e lábios carnudos, assim é Shiloh, não enganando ninguém quanto à sua genética. Filha biológica do casal mais famoso de Hollywood, Angelina Jolie e Brad Pitt, Shiloh nasceu menina mas desde os dois anos que insiste para que a tratem como menino, pelo nome de John.

Apesar de já ser conhecido este desejo da pequena menina de oito anos, o assunto voltou a ter destaque porque no sábado, dia 28 de Março, a actriz participou com duas das suas filhas, Shiloh e Zahara, no Kids Choice Awards, onde conquistou o prémio de "Melhor Vilã", pelo seu desempenho no filme "Malévola". No discurso de agradecimento, Angelina deixou uma mensagem importante às crianças, "é bom ser diferente".

Publicidade
Publicidade

Tal como a própria actriz, que é diferente da maioria das mulheres, também a filha marca a diferença.

Em 2010, por ocasião da estreia do filme "Invencível", realizado pela própria actriz, Brad Pitt surgiu na apresentação com três dos seus filhos. À primeira vista Shiloh podia confundir, pois vestia um fato preto e gravata tal como os seus irmãos. Esta foi a primeira vez que surgiu em público vestida como rapaz, mas o desejo vem já de trás. Em 2008, Brad afirmou mesmo, numa entrevista a Oprah Winfrey o desejo que a pequena Shiloh, na altura com apenas dois anos e meio, tinha de ser um menino, afirmando que "ela quer que lhe chamemos John". Também Angelina assegurou dois anos depois à Vanity Fair que "nós cortámos-lhe o cabelo curto. Ela gosta de usar tudo o que seja de menino. Ela pensa que é um dos irmãos".

Publicidade

De acordo com as informações que circulam pela comunicação social, os especialistas elogiam este à vontade com que o casal Jolie-Pitt fala sobre a vontade da filha e como pedem à família e amigos para que chamem a pequena menina de John. A avó, Jane Pitt, ao que tudo indica é que ainda não se habitou a este estilo diferente da neta, porque continua a comprar-lhe roupas de menina, de acordo com uma fonte. O casal tem ainda mais cinco filhos, Maddox, Pax, Zahara, Knox e Vivienne. #Famosos