Na passada edição do jornal semanal 'Sol', Ricardo Pais revelou que a produção do programa de televisão "Portugal Tem Talento", da SIC, manipulava as escolhas dos jurados. Ricardo Pais, ex-director dos históricos teatros São João e D. Maria II, foi, juntamente com José Diogo Quintela e Conceição Lino, jurado do popular formato de televisão de caça-talentos que actualmente ganhou uma nova temporada, agora na RTP. Em declarações à revista "Tabu", do semanário 'Sol', o encenador português afirmou que as votações do júri relativas à selecção e avaliação dos concorrentes eram influenciadas através de indicações por parte de elementos da produção.

Publicidade
Publicidade

«Recebia papelinhos por baixo da mesa a dizer "aprova este porque é muito mau, mas dá um bom cromo"», afirmou ao jornal Sol.

De recordar que o programa em causa se tratou da versão portuguesa, na altura transmitida pela SIC, do conhecido talent show "Got Talent" criado pelo britânico Simon Cowell, de onde surgiram verdadeiras estrelas mundiais, como Susan Boyle, na versão britânica do concurso. O programa em Portugal foi apresentado por Bárbara Guimarães e teve no ar de janeiro a abril de 2011, embora tenha registado fracas audiências face à concorrência. Recentemente, este programa voltou à ribalta a nível nacional, após ser alvo de uma nova adaptação por parte da televisão pública portuguesa, onde, por diversas vezes, se têm levantado críticas sobre algumas escolhas do elenco de jurados.

Publicidade

Contudo, a polémica, criada envolta das declarações do encenador Ricardo Pais, não se fez apenas com base nas acusações feitas à manipulação que existe neste tipo de formatos televisivos, mas por um erro na forma como o Jornal SOL noticiou tais declarações. Isto porque na primeira página da última edição do semanário se dizia erradamente que Ricardo Pais acusava não a SIC, mas a RTP de influenciar as votações do programa. Algo que foi alvo das críticas de Hugo Andrade, director de programas RTP, e forçou a direcção da redação do 'SOL' a emitir um comunicado onde se pedia desculpas à RTP, a Ricardo Pais e aos seus leitores pelo erro cometido. #Entretenimento