Se é uma das pessoas que está ansiosa pela estreia de Shark Tank Portugal, agarre-se, porque o programa estreia já este sábado, dia 21 de março. Os fãs do formato internacional já puderam ver as imagens do programa português que não foge muito ao que se vê lá fora. As promoções ao Lago dos Tubarões, que têm passado nos últimos dias, mostram uns tubarões "assanhados" e um cenário que replica totalmente o original.

Mas o que é que pode esperar do Shark Tank Portugal? Antes de mais, muito investimento. Quando os tubarões foram anunciados, falou-se que cada um teria 500 mil euros para investir, algo que não se revelou verdade. Nesta primeira temporada de 13 episódios, João Rafael Koehler, Mário Ferreira, Miguel Ribeiro Ferreira, Susana Sequeira e Tim Vieira vão investir mais de 3 milhões de euros. Dos 85 projetos apresentados aos cinco tubarões, 60 tiveram o "sim". Desses 60 acordos fechados durante as filmagens, 80% serão concretizados, garantiram os tubarões na apresentação do programa. Susana Sequeira admitiu que "a questão do dinheiro é importante, mas o nosso envolvimento com o negócio pós-gravações é brutal". Miguel Ribeiro Ferreira, um dos tubarões, colocou a fasquia alta e garantiu que "há ali ideias muito muito boas, mesmo a nível mundial". Susana sublinhou esta afirmação e referiu mesmo que "talvez a produção tivesse tido medo que não investíssemos muito dinheiro e optou por fazer uma escolha mais criteriosa dos participantes", avançando ainda que "não houve os palhacinhos, como lhes costumo chamar".

Sobre só 80% dos projetos terem, realmente, ido para a frente, João Rafael Koehler diz que os tubarões "estão numa grande desvantagem em relação aos empreendedores porque, quando os projetos nos são apresentados, não sabemos nada sobre eles. Temos muito pouco tempo para decidir se queremos, ou não, avançar com investimento". Dos 5 tubarões, Mário Ferreira foi aquele que investiu em mais negócios. No total, Mário deu o "sim" a 16 empreendedores.

Em declarações à Notícias TV, Paulo Sousa Marques, CEO da Blue Pipeline (empresa que tem os direitos do formato), revelou que o formato português detém o recorde mundial de negócios concretizados: "o recorde mundial estava nas mãos dos americanos com 30 negócios em 15 episódios. Posso dizer que ultrapassámos os americanos". "O número de negócios excedeu em muito o que nós e a Sony esperávamos", admitiu. Caso as audiências de Shark Tank Portugal correspondam ao expectável, o programa pode ter uma segunda temporada, informou Luís Marques, diretor de programas da SIC, em declarações à Correio TV. O programa tem estreia marcada para as 22h45 deste sábado, por isso não irá concorrer com MasterChef Portugal.