O canal HBO solicitou nesta terça-feira (14) o fim da pirataria da série Game of Thrones através da aplicação Periscope. Esta aplicação permite que os utilizadores coloquem na internet conteúdos que estão a ver ao vivo (streaming) através do telemóvel. A quinta temporada da série mais pirateada no mundo estreou no último domingo para os assinantes do canal, e alguns fãs decidiram mostrar o primeiro episódio ao vivo no seu Twitter, através desta aplicação. A HBO considera este acto uma grave violação dos direitos de autor e já exigiu formalmente a desactivação das contas dos utilizadores que cometeram esta infração.

Esta ação da HBO chega depois de quatro episódios da quinta temporada terem sido vazados na internet ilegalmente.

Publicidade
Publicidade

Este acontecimento já levou muita gente a supor que o canal perderá imenso lucro com a série, colocando em causa o orçamento disponível para a próxima temporada. Para os fãs mais leais, também surgiu a preocupação da proliferação de spoilers pelas redes sociais por aqueles que não resistiram em ver os novos episódios.

A expansão da Internet pelas nossas vidas permitiu um crescimento de atitudes ilícitas por meio de rede, ameaçando a obsolescência dos direitos de Autor. Na verdade, qualquer pessoa nos dias de hoje consegue fazer download (ou streaming) de obras intelectuais. Neste caso, a série Game of Thrones pode ser acedida através de torrent, download directo, streaming, etc.

O surgimento de novas aplicações que facilitam a transmissão de conteúdos abrangidos pelo direito de autor, coloca ainda mais ameaças à série que é considerada por muitos a melhor de sempre.

Publicidade

Ainda assim, o primeiro episódio de Game of Thrones foi visto legalmente por mais de oito milhões de pessoas só nos Estados Unidos, algo inédito. Estes dados deixaram alguns fãs mais aliviados. São ainda muitos os que pedem às pessoas que viram os quatro episódios ilegalmente, que os revejam no canal, de forma lícita. É de notar que a pirataria já foi vista como um elogio para o presidente da HBO, Michael Lombardo ( 2013) e admitiu que não prejudica as vendas.