"Ele provavelmente salvou tantas vidas", disse Demi Lovato quando pisou o palco do Vector Arena, na Nova Zelândia, na noite de sábado. Perante milhares de espectadores, a bonita cantora norte-americana dedicou a canção 'Warrior', que em português se traduz por 'Guerreiro', a Bruce Jenner, o ex-padrasto de Kim Kardashian, que assumiu ser 'uma mulher' na última sexta-feira, 24 de Abril.

Demi Lovato é muito mais do uma cantora bonita que reúne uma legião de fãs. Aos 22 anos, a jovem intérprete de 'Skyscaper' envolve-se em várias causas e é naturalmente uma 'opinion-maker'. Por isso, não foi de estranhar que pelas redes sociais a atitude fosse muito elogiada.

Publicidade
Publicidade

E nesse sentido terá sido dado mais um passo contra os preconceitos, sobretudo nas novas gerações.

Em 2011, Demi Lovato surpreendeu o mundo quando 'pediu ajuda'. A cantora que todos viam sorrir estava a passar um mau bocado e foi internada numa clínica de reabilitação para tratar bulimia, anorexia, auto-mutilação e depressão. A cantora foi exemplo e milhares de pessoas ter-se-ão identificado com os problemas da menina bonita da 'Disney', e muitos reconheceram ter sido ajudados pela sua atitude.

Nesta fase, Demi foi muito incentivada pelos fãs mas teve em Kim Kardashian e Selena Gomez as grandes aliadas. "Muitos me apoiaram por mensagens e nas redes sociais, mas os verdadeiros amigos foram aqueles que estiveram ao meu lado durante o tratamento", revelou Demi em declarações ao 'Billboard', em Setembro de 2011.

Publicidade

E essas pessoas que verdadeiramente a apoiaram, foram Kim Kardashian a quem chama de 'irmã mais velha' e Selena: "Essas duas miúdas significam o mundo para mim".

Agora, a jovem cantora volta a demonstrar os laços com a família Kardashian-Jenner, num momento mais complicado, e apoia o ex-padrasto da grande amiga, Kim. "Eu só quero dedicar esta canção, é tão ridículo eu estar a fazer isto mas não quero saber. Eu quero dedicá-la a uma pessoa que se tornou num herói ainda maior na noite passada: Bruce Jenner", disse a cantora perante milhares de espectadores em mais um concerto da sua digressão 'Demi World Tour'. E prosseguiu a sua opinião sobre o pai das estrelas de televisão Kylie e Kendall Jenner: "Não interessa se concordas ou não, ele provavelmente salvou tantas vidas e educou tanta gente sobre esta transição, o tornar-se numa mulher e ser transgénero".

Demi Lovato segue agora para Singapura, onde continua a sua digressão. #Famosos